Pular para o conteúdo principal

INCIDENTE COM ATR72-600 NO AEROPORTO DE LISBOA - 22.10.2016

incid-atr-tap_cs-djf-gabriella-mello-mfproducoes-900px

Não há feridos entre os 20 passageiros e quatro tripulantes de um avião ATR72-600 da TAP Express, matrícula CS-DJF, operado pela White Airways, que fazia o voo TP1971, da Ponte Aérea Lisboa-Porto-Lisboa, e que sofreu um incidente ao pousar na noite deste sábado, dia 22 de outubro, no Aeroporto Internacional Humberto Delgado, em Lisboa.

O avião terá quebrado o trem de nariz, após o rebentamento de um pneu ao tocar na pista de aterragem e na manobra de travagem terá ainda afetado o trem central do lado esquerdo que ficou também quebrado. Álvaro Neves, diretor do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA), confirmou que o avião tem os dois trens avariados.

Um comunicado da TAP distribuído ao início da madrugada deste domingo confirma o incidente, e refere que a ocorrência se deveu “ao rebentamento de um pneu no momento da aterragem”. “Os 20 passageiros a bordo, tal como os tripulantes,  já saíram do avião e seguiram normalmente para os seus destinos”, conclui a nota de imprensa da companhia aérea portuguesa.

Devido ao ATR 72-600 da TAP Express ter ficado imobilizado na pista o movimento de aterragens e descolagens esteve suspenso desde as 22h35, hora em que ocorreu o incidente. Os aviões que chegavam a Lisboa foram desviados para Faro e Porto, de onde começaram a retornar depois das duas horas da madrugada deste domingo, dia 23 de outubro. Foi aberta uma pista secundária do Aeroporto de Lisboa, normalmente pouco utilizada, que está a ajudar na regularização do tráfego aéreo nesta madrugada.

Os passageiros e tripulantes do ATR72-600 saíram pelos seus próprios meios do avião, não se tendo registrado feridos. Também dentro do avião não se registraram cenas de pânico. Tudo decorreu com muita calma, disse um passageiro do voo entrevistado pelo canal português de televisão SIC, que apenas só estranhou o fato do avião ter descido para a pista de forma muito rápida antes do impacto que provocou o rebentamento dos pneus.

No local do acidente já se encontra um inspetor do GPIAA, disse o diretor deste serviço em declarações feitas à agência noticiosa portuguesa Lusa.

tap-express-cs-djf-pedroaragao-900px

Na imagem vemos o avião ATR72-600 da TAP Express envolvido no incidente que ocorreu na noite de sábado, dia 22 de outubro, no Aeroporto de Lisboa. Foto © Pedro Aragão.

Também a ANA – Aeroportos de Portugal, empresa concessionária do Aeroporto de Lisboa, distribuiu um comunicado nas redes sociais, em que confirma que o incidente ocorreu pelas 23h35, dentro do perímetro aeroportuário, “tendo sido acionados de imediato todos os meios internos e externos para atuação em caso de emergência”.

O comunicado da entidade aeroportuária refere ainda que o aeroporto esteve encerrado ao tráfego aéreo até as 0h15m, hora a que a pista secundária (17/35) foi reaberta para operações de descolagem e depois de aterragem. O primeiro avião a aterrar em Lisboa após o incidente foi um Embraer E190 da TAP Express, operado pela PGA -Portugália Airlines, com um voo oriundo do Porto. Outros aviões que aguardavam em Faro, Porto e Madrid o desimpedimento da pista principal do Aeroporto de Lisboa, estão a retomar os seus voos.

Fontes aeroportuárias disseram que o tráfego deverá estar regularizado na manhã de domingo, dia 23 de outubro, com a eventual reabertura da pista principal (03/21).

fonte/foto/G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA