segunda-feira, 11 de julho de 2016

HÉRCULES C-130 DA FORÇA AÉREA PORTUGUESA EXPLODE NA BASE AÉEREA DE MONTIJO

FAP C130 PauloBrito_PXO 900px

Um avião de transporte militar e logístico da Força Aérea Portuguesa, um Lockheed C130 Hércules, explodiu e incendiou-se nesta segunda-feira, dia 11 de julho, quando estava na Base Aérea do Montijo, nos arredores da cidade de Lisboa, noticiaram os canais noticiosos das estações televisivas portuguesas.
O acidente terá ocorrido pelas 12h00 locais quando a aeronave, que transportava sete militares entre pilotos e passageiros, estava sobre uma das pistas do aeródromo da base militar. As primeiras notícias indicam que há três mortos confirmados e um ferido grave, revelou o canal ‘SIC Notícias’. Os restantes ocupantes estão a ser avaliados por equipas médicas da Base do Montijo.

A Força Aérea Portuguesa, através do coronel Rui Roque, disse ao canal português TVI que não há mais informações enquanto não estiver clarificada a situação em que ocorreu o acidente, não estando ainda confirmada em que fase do procedimento de voo aconteceu: se na descolagem, se na aterragem (pouso)

fonte/foto/NewsAvia.

ATUALIZADO VIA SAPO.PT

Um avião C130 da Forca Aérea terá ficado em chamas na pista, ao final da manhã, na base aérea do Montijo. Não foi ainda possível confirmar o que esteve na causa do incidente, mas ao que tudo indica o acidente terá provocado a morte a três pessoas. Terá ainda provocado um ferido.

Neste momento, decorrem as operações de controlo na própria pista da base aérea, tendo sido acionados os meios de socorro da própria base: no local está uma viatura dos bombeiros e uma ambulância, com apoio de médicos e enfermeiros.

A Força Aérea refere que, neste momento, não vão ser prestados quaisquer esclarecimentos nem confirma o incidente. Mas, ao SOL, fontes daquele ramo das forças armadas confirmam a informação. As explicações oficiais serão dadas mais tarde, quando tiverem sido apurados mais dados sobre o incêndio.

Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...