ACIDENTE COM BOEING 777-300 DA KOREAN AIRLINES NO JAPÃO



A tripulação de um Boeing 777-300 da Korean Air interrompeu a descolagem no Aeroporto de Haneda/Tóquio, quando a aeronave já rolava sobre a pista para levantar voo, devido a fogo no motor esquerdo, nesta sexta-feira, dia 27 de maio, pelas 12h40 locais (03h40 UTC).

A bordo seguiam 302 passageiros e 17 tripulantes que foram imediatamente evacuados pelas mangas de desembarque de emergência, tendo os bombeiros aeroportuários conseguido controlar o fogo.

Segundo os canais televisivos japoneses, que mostraram vídeos feitos por pessoas que seguiam a partida do voo KE2708 da Korean para o Aeroporto Internacional de Seul/Gimpo, na capital da Coreia do Sul, e das câmaras de vigilância do aeroporto, registraram-se apenas sete feridos ligeiros, cinco mulheres e dois homens, nas operações de desembarque pelas mangas pneumáticas.
 
A companhia sul-coreana anunciou que os passageiros serão reembarcados num outro avião da companhia que partirá ainda nesta sexta-feira para o Japão, com o propósito de os levar para Seul.

Fontes aeroportuárias disseram aos jornalistas que a situação foi, felizmente, controlada com sucesso, quer pela tripulação técnica do Boeing 777-300, quer pelos bombeiros do aeroporto que deslocaram imediatamente para a pista todos os meios disponíveis. Cerca de três horas depois do incidente três das quatro pistas do Aeroporto Internacional de Tóquio/Haneda foram reabertas. A pista onde se encontra imobilizado o B777-300 da Korean só deve ser reaberta no fim de semana. As companhias que operam para a capital japonesa avisaram os seus passageiros de que são esperados atrasos ao longo desta sexta-feira e, até, no sábado, dado o desvio de mais de 250 voos.

O aeroporto de Haneda é um dos mais movimentados do Japão, recebendo por dia uma média de 550 aviões e tem um movimento anual de 75 milhões de passageiros.

Os prejuízos no avião são importantes, mas é cedo para fazer qualquer balanço, assim como tudo quanto se possa dizer sobre o fogo que se manifestou no aparelho é pura especulação, alertaram as autoridades japonesas. A entidade japonesa de aviação civil já nomeou uma comissão de inquérito ao incidente.

O avião envolvido no incidente é o Boeing 777-300 matrícula HL-7534. Foi construído no ano de 1998 e está ao serviço da Korean Air desde o final do ano de 1999. está equipado com motores Pratt & Whitney PW4000.

fonte/NewsAvia

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas