domingo, 24 de abril de 2016

FAA ORDENA REPARAÇÕES URGENTES NO MOTOR DE ALGUNS BOEINS 787

JAL B787-800 900px

A FAA, agência norte-americana de aviação civil, ordenou a todas as companhias dos EUA que têm na sua frota aviões Boeing 787 Dreamliner com motores da General Electric GEnx-1B PIP2 que devem proceder a reparações urgentes de acordo com uma diretiva da entidade publicada nesta sexta-feira, dia 22 de abril. (LINK diretiva da FAA em inglês)
.
A agência revelou que as reparações, que já tinham sido sugeridas pela própria General Electric no passado dia 1 de abril, são obrigatórias em 43 aviões que estão ao serviço das companhias norte-americanas e que devem estar concluídas no prazo de 150 dias.

O motor em causa equipa já 176 aviões Boeing 787 Dreamliner em 29 companhias em todo o mundo. Embora a FAA não tenha jurisdição sobre empresas de outros países, a maioria das autoridades de aviação civil estrangeiras regem-se pelas normas dos EUA, pelo que, nessas outras companhias, esta ordem assumirá um carácter também obrigatório, ao serem transpostas as normas da FAA para esses países.
Esta notificação segue-se a um incidente ocorrido num voo da Japan Airlines com um avião Boeing 787 Dreamliner, no passado dia 29 de janeiro, que fazia a ligação de Vancouver (Canadá) para Tóquio (Japão), explica a agência de aviação norte-americana no relatório que publicou na sua página de Internet.

No incidente ocorrido com o Boeing 787 japonês, o motor direito do aparelho parou de repente quando a aeronave estava a 20.000 pés (6.096 metros) acima do nível do mar. A equipa de pilotos não conseguiu reiniciar o motor, mas o avião foi capaz de aterrar poucos minutos após o incidente, em segurança.

A FAA alerta que, como resultado das verificações a que procedeu uma equipa de técnicos e de inspetores da entidade, esses motores correm o risco de desligarem-se em pleno voo, sem possibilidades de voltarem a ser ligados da cabina de comando da aeronave.

fonte/foto/NewsAvia

Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...