Pular para o conteúdo principal

1º BOEING 727 PRODUZIDO VOLTA À VIDA APÓS 25 ANOS E VOARÁ EM FEVEREIRO


Boeing 727-100 N7001U no hangar do Museum Of Flight (Foto: Divulgação)Boeing 727-100 N7001U no hangar do Museum Of Flight (Foto: Divulgação)
O blog Aviões em Foco trouxe essa história em agosto de 2015 e agora há novidades. O primeiro Boeing 727 produzido e que está parado desde 1991 vai voar novamente, e pela última vez, no início de fevereiro.

Na última terça-feira (19), a aeronave voltou à vida. Com o auxílio de uma unidade de energia externa, os sistemas do N7001U foram acionados e as luzes do cockpit (cabine de comando) ligadas. Um deleite para os fanáticos por aviação.

O 727-100 voou pela primeira vez 9 de fevereiro de 1963 e pertenceu à United Airlines entre 1964 e 1991. Foram 48.060 pousos e decolagens, com 64.495 horas no total. Depois da vida na companhia aérea, foi doado para o Museu do Voo (Museum Of Flight), nos Estados Unidos.

A aeronave ficou encostada por um bom tempo, quando, em 2004, um grupo decidiu iniciar a restauração, usando partes de outros 727s, de companhias diversas, como FedEx e American Airlines. Um trabalho minucioso e quase artesanal.

Em 13 de janeiro, o N7001U foi levado a um hangar do museu do aeroporto Paine Field, em Everett, para os últimos ajustes e testes antes do último voo, quando será transportado para o Boeing Field, em Seattle, onde será colocado no museu da fabricante. A expectativa é que isso aconteça na primeira semana de fevereiro.

Cockpit do Boeing 727 N7001U ligado depois de 25 anos (Foto: Divulgação)Cockpit do Boeing 727 N7001U ligado depois de 25 anos (Foto: Divulgação)
fonte/foto/GazetaDoPovo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA