Pular para o conteúdo principal

EDUARDO CAMPOS ESTAVA SATISFEITO COM O JATO, DIZ PILOTO QUE TESTOU O AVIÃO EM MAIO


Eduardo Campos voou em aeronave Cessna modelo 560XL em maio durante teste a ficou muito satisfeito com o desempenho, segundo piloto que o conduziu.

Com manutenção regular válida até fevereiro de 2015, prazo de aeronavegabilidade regular até fevereiro de 2017 e todas as revisões em dia, o jato Cessna 560XL prefixo PR-AFA, que caiu na manhã da última quarta-feira em Santos (SP), foi elogiado pelo candidato à Presidência da República Eduardo Campos (PSB), morto no acidente com com outras seis pessoas

O piloto Fabiano de Camargo Peixoto testou o avião em maio desse ano, junto com Campos, que se mostrou satisfeito com o desempenho da aeronave e optou por usá-la durante a campanha presidencial. O avião está registrado na Anac em nome da AF Andrade Empreendimentos e Participações Ltda., que pertence ao Grupo Andrade, empresa de Ribeirão Preto (SP) que atua no setor da cana-de-açúcar. ZH tentou contato diversas vezes com a companhia, mas não obteve retorno.

De acordo com Fabiano de Camargo, o jato foi adquirido em 2010 para levar executivos do grupo para viagens de negócios, mas, devido a dificuldades financeiras, a companhia tentava vendê-lo. A aeronave foi entregue com 350 horas de voo, número considerado baixo. Camargo ressalta que o Cessna era ideal para descer em pistas curtas, como a da Base Aérea do Guarujá, e é um dos melhores modelos do mercado. Confira trechos de entrevista concedida pelo piloto a Zero Hora.

Quando o senhor voou com Eduardo Campos?
Em maio desse ano. Fizemos um voo com ele para demonstrar a aeronave. Campos estava muito satisfeito com o desempenho. Era um jato novo. O avião foi deixado em São Paulo e fiquei sabendo que novos pilotos foram contratados. Trabalho há 20 anos com aviação executiva e prestei serviços durante um ano e meio para o Grupo Andrade, por isso acabei fazendo o teste.

Ele estava com todas as revisões em dia para voar?
Sim, todas. É uma das aeronaves mais seguras que existem, ideal para pousar em aeroportos de pista curta. Até enquanto a gente voou, no período de um ano e meio, estava perfeita.

O que o senhor acha que pode ter causado o acidente?
Sabemos que há o fator meteorologia presente, o tempo estava ruim, tanto é que ele arremeteu. Não tive a informação de que o piloto declarou emergência, então, acredito que não houve problema na aeronave.

O senhor conhece o aeroporto do Guarujá? Como é para voar?
Já trabalhei algumas vezes lá, é um aeroporto que tem rádio, serviço de informação de voo e opera por instrumentos. Tem recursos, por mais que o procedimento de instrumento não seja de precisão absoluta.

O senhor tem informações sobre problemas financeiros enfrentados pelo Grupo Andrade?
A aeronave já estava à venda há quase um ano. Conheço os donos do grupo e fiquei sabendo que enfrentam uma situação financeira delicada, mas não sei mais detalhes sobre o que foi feito com o jato.

Quem era Eduardo Campos

Nascido em Recife (PE) em 1965, Eduardo Henrique Accioly Campos era o terceiro colocado na corrida presidencial, atrás de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). Na última pesquisa feita pelo Ibope, o candidato do PSB tinha 9% das intenções de voto. Campos era neto e herdeiro político de um dos mais influentes líderes da esquerda nacional, o0 ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes.

Casado há mais de 20 anos com a economista Renata Campos, o candidato deixa cinco filhos, com idades entre 21 anos e cinco meses. O mais novo, Miguel, que recebeu o nome em homenagem ao bisavô, nasceu em janeiro. Na época, Campos publicou uma mensagem em sua página oficial no Facebook em que diz que "Miguel, entre outras características que o fazem muito especial, chegou com a Síndrome de Down. Seja bem-vindo, querido Miguel. Como disse seu irmão, você chegou na família certa! Agora, todos nós vamos crescer com muito amor, sempre ao seu lado". 

Campos governou o Estado de Pernambuco por sete anos. Elegeu-se governador pela primeira vez em 2006, vencendo Mendonça Filho (PFL) no segundo turno, com 60% dos votos. Conquistou a reeleição quatro anos depois, com apoio do presidente Lula, em primeiro turno, com 82% dos votos. Em 2013, tendo em vista as eleições deste ano, o pernambucano, que era um dos principais aliados do PT em nível nacional, anunciou a aliança com o movimento Rede Sustentabilidade, de Marina Silva, para lançar chapa independente e concorrer ao Planalto. 

O início da carreira política de Campos se deu na Faculdade, seguindo os passos do avô e padrinho político: a militância política começou durante a faculdade de Economia, quando presidiu o diretório acadêmico do seu curso na Universidade Federal de Pernambuco. Ingressou no PSB em 1990, acompanhando Miguel Arraes, com quem trabalhava. Elegeu-se deputado estadual neste mesmo ano.
Em 1994, foi eleito deputado federal pela primeira vez. Reelegeu-se em 1998 e 2002. Entre 1995 e 1998, esteve licenciado do mandato para trabalhar como secretário estadual de Governo e depois da Fazenda no governo de Miguel Arraes. 

Uma das principais lideranças da base do governo Lula no Congresso, Campos foi chamado para comandar o Ministério de Ciência e Tecnologia e ficou no cargo entre 2004 e 2006. Em 2005, foi eleito presidente nacional do PSB, cargo que ocupava até sua morte. 

fonte/foto/ZeroHora

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA