AVIÃO BRASILEIRO É INTERCEPTADO E ACABA DESTRUÍDO NA VENEZUELA

BRASÍLIA. Um avião Learjet procedente do Brasil foi interceptado por aeronaves da Venezuela, naquele país, nesta sexta-feira e, aparentemente foi abatido. A aeronave teria decolado de Breves, no Pará, e chegou a Venezuela pela Guiana. O avião brasileiro estava com o transponder (equipamento que identifica a aeronave) desligado e não tinha plano de voo. O avião, depois de interceptado, chegou a pousar e o piloto e co-piloto conseguiram fugir.A aeronave foi destruída por fogo.

Ainda não se sabe se o fogo foi provocado pelo piloto e co-piloto ou por uma ação dos venezuelanos. A suspeita é de que o avião estava a serviço de alguma atividade ilícita. O Ministério da Defesa confirmou ao GLOBO a interceptação do avião brasileiro na Venezuela.

A Polícia Federal e o Itamaraty estão apurando o caso. De acordo com o site da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a aeronave, que tem a matrícula PT-ODH, está em nome de Valdir Coronel Salinas e registrada na categoria privada de serviços aéreos.

fonte/OGLOBO


A Força Aérea Brasileira informou que uma aeronave civil do país foi interceptada no espaço aéreo venezuelano na noite desta quinta-feira (10). O avião do modelo Learjet 25, matrícula PT-OHD, teria saído do interior do estado do Pará.

Segundo a Defesa Aérea da Venezuela, que fez o comunicado ao Comando da Aeronáutica do Brasil (Comaer), existe a suspeita de que a aeronave esteja envolvida em atividades criminosas.

O Comaer, por sua vez, informou que o avião decolou do território brasileiro sem plano de voo aprovado pelos órgãos de controle e entrou no espaço aéreo venezuelano com o transponder desligado. Este dispositivo eletrônico permite a comunicação da aeronave com radares de solo e com o controle de tráfego aéreo.

A identidade da tripulação e dos passageiros da aeronave não foi informada. Procurados, tanto o Ministério das Relações Exteriores quanto a Infraero disseram que o caso está sendo tratado somente pela Força Aérea Brasileira.

fonte/FolhaSP/via CECOMSAER

Un avión civil brasileño fue interceptado por la Fuerza Aérea venezolana

Un avión brasileño fue interceptado este jueves por la Fuerza Aérea venezolana cuando volaba por el espacio aéreo de ese país con los instrumentos que permiten su comunicación con los controles de tráfico desconectados, informaron hoy fuentes oficiales.

Según una nota divulgada por la Fuerza Aérea de Brasil, el avión modelo Learjet 25, cuya matrícula es PT-OHD, “habría despegado del territorio brasileño sin un plan de vuelo aprobado por los órganos de control”.


El comunicado agrega que el avión “habría ingresado en el espacio aéreo venezolano con el ‘transponder’ desconectado”.


Ese dispositivo permite la comunicación de un avión con los radares y los organismos responsables del tráfico aéreo y, según las normas internacionales, debe estar operativo en forma permanente.
La Fuerza Aérea brasileña indicó que, al parecer, la aeronave fue interceptada por las autoridades venezolanas frente a la sospecha de que “estuviese implicada en actividades ilícitas”.


El comunicado agrega que “la identidad de la tripulación y de los eventuales pasajeros está siendo investigada por las autoridades brasileñas”.
 

fonte Notícias 24 horas (Venezuela)/via CECOMSAER 

Dados da aeronave/Via RAB


MATRÍCULA: PTOHD
Proprietário:
VALDIR CORONEL SALINAS
CPF/CGC:
85628506168
Operador:
VALDIR CORONEL SALINAS
CPF/CGC:
85628506168
Fabricante:
LEARJET
Modelo:
25D
Número de Série:
296
Tipo ICAO :
LJ25
Tipo de Habilitação para Pilotos:
LR20
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 2 MOTORES JATO/TURBOFAN
Peso Máximo de Decolagem:
6804 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
008


Categoria de Registro:
PRIVADA SERVICO AEREO PRIVADOS
Número dos Certificados (CM - CA):
12970
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
300113


Data de Validade do CA:
18/12/15
Data de Validade da IAM:
041014
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

Consulta realizada em: 12/04/2014 21:27:39

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas