Pular para o conteúdo principal

EMBRAER NEGA REVER A JORNADA DE TRABALHO


Funcionários na linha de produção da Embraer em São José Foto Arquivo Funcionários na linha de produção da Embraer em São José_Foto: Arquivo

O impasse nas conversações entre o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e a Embraer sobre possível redução da jornada de trabalho na empresa será tratado diretamente pelo ministro do Trabalho, Manoel Dias, em Brasília.

A decisão foi tomada ontem pela Superintendência Regional do Trabalho, em São Paulo, depois de mais uma rodada de negociações sem avanços entre as partes.

O superintendente regional, Luiz Antonio de Medeiros, sugeriu a intervenção direta do ministro e irá agendar o encontro.

O sindicato reivindica redução da jornada de 43 horas para 40 horas semanais.
A direção da entidade propôs que a redução da jornada ocorra de forma gradual, a partir de 2014 durante um período de dois anos.

Proposta. A proposta do sindicato está ancorada em estudos feitos pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) que indicam que a redução da jornada teria “baixo impacto financeiro para a Embraer, representando um gasto adicional de apenas 5,8% sobre a folha de pagamento”.

Ainda segundo o Dieese, a medida poderia gerar a abertura de 1.199 postos de trabalho na fábrica.

O Sindicato também argumentou que a Embraer recebe benefícios do governo federal, por meio de incentivos fiscais, como a desoneração da folha de pagamento, financiamentos do BNDES, além de recursos para o projeto do avião cargueiro KC-390 à Força Aérea Brasileira.

“A Embraer se manteve intransigente. O Ministério do Trabalho entende que a empresa tem condições de reduzir a jornada de trabalho e propôs nova reunião de negociação no começo do ano que vem, diretamente com o ministro do trabalho, em Brasília”, afirmou o vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Herbert Claros.

De acordo com o teor da ATA da reunião, a Embraer manteve posição contrária à redução da jornada.

A empresa também informou que os financiamentos e benefícios mencionados pelo sindicato não são exclusivos à companhia, mas a todas as empresas do país.
Em nota, a empresa disse que “cumpre o estabelecido pela Constituição Federal”.



Redução
Sindicato quer reduzir jornada de trabalho na Embraer

Proposta
A proposta sindical é de que a jornada seja reduzida de 43 horas para 40 horas semanais

Escalonado
O Sindicato propôs escalonar a redução em um período de dois anos, a partir de 2014

Contra
Embraer é contrária à proposta e diz cumprir Constituição

Ministro
O assunto será levado para o ministro do Trabalho, no começo do próximo ano

fonte/OVale

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA