EMBRAER TEM IMPASSE SALARIAL

Após o fracasso das negociações, o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos planeja intensificar na próxima semana a mobilização dos trabalhadores da Embraer para pressionar a empresa a ampliar o índice de reajuste salarial dos metalúrgicos.

Segundo a direção do sindicato, não está descartada a possibilidade de greve na empresa.

O vice-presidente da entidade, Herbert Claros, disse ontem que as negociações foram encerradas, sem acordo.
As conversações ocorreram no âmbito da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).
“Agora, temos que mobilizar a categoria para pressionar a empresa”, disse.
Na base territorial do sindicato, o setor aeronáutico, liderado pela Embraer, foi o que fez a menor proposta de reajuste salarial, segundo a entidade sindical.

A Embraer concedeu aumento de 6,07%, a partir de setembro, referente ao INPC do período.
“Na base, a média de aumento que conseguimos variou de 8% a 10%. A Embraer é a única que propôs índice menor”, afirmou Herbert.

A campanha salarial deste ano está praticamente encerrada pela entidade.

De acordo com o sindicato, a empresa chegou a oferecer mais 0,5% a título de aumento real, mas a proposta foi rejeitada pela entidade.
Paralisação. Na semana passada, os metalúrgicos da companhia pararam a produção por cerca de quatro horas, para tentar forçar a empresa a negociar com o sindicato.
Anteontem, a entidade fez nova tentativa de paralisação, mas sem sucesso.
A direção do sindicato informou que o movimento foi prejudicado pela chuva, que levou os empregados a desistirem da paralisação.

PLR. Na sexta-feira da semana passada, a Embraer anunciou a primeira parcela da PLR 2013 (Participação nos Lucros e Resultados). Os trabalhadores receberão R$ 878 fixos mais 12,46% sobre os salários, segundo informou o sindicato. 

fonte/OVale

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas