Pular para o conteúdo principal

ANAC INVESTIGA TRIP LINHAS AÉREAS POR SUSPEITA DE ATERRISAGENS IRREGULARES

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) iniciou nesta segunda-feira (24) uma auditoria na companhia Trip Linhas Aéreas após encontrar indícios de irregularidades em procedimentos de pouso realizados por aviões da empresa durante fiscalização. Um processo administrativo foi aberto pela Anac para investigar as operações, que não teriam certificação para serem realizadas. A Trip tem sede em Caminas (SP) e está em processo de fusão com a aérea Azul.

De acordo com reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo", a agência reguladora recebeu denúncia anônima sobre o uso pela Trip de uma técnica de pouso chamada RNAV Approach, considerada de "alto risco". O jornal teve acesso ao relatório da Anac e aponta que a fiscalização teria flagrado o uso do procedimento em pelo menos três voos da Trip em agosto, nos aeroportos de Juiz de Fora (MG), Criciúma (SC) e Joinville (SC), segundo o documento de 27 de agosto.

Ainda segundo o jornal, em um outro relatório, de 4 de setembro, consta que a Anac teria encontrado anotações de pilotos da Trip que definem alturas mínimas para o pouso com a técnica de aproximação por instrumentos em 15 aeroportos onde o procedimento não é autorizado pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea). Segundo quatro especialistas consultados pelo jornal, o uso da técnica sem certificação compromete a segurança.

A agência reguladora determinou que empresa adotasse imediatamente medidas preventivas para garantir a segurança das operações. Em nota, a Trip confirmou que recebeu as recomendações da Anac para que realizasse modificações de caráter operacional relativas aos procedimentos de aproximação, que foram "prontamente implementadas", de acordo com a companhia aérea.

Em relação à auditora, a Anac informou que os trabalhos serão realizados nos locais que a equipe de fiscalização julgar necessário. Os detalhes da investigação só serão divulgados ao término do processo administrativo. Caso as suspeitas de irregularidades sejam confirmadas, a Trip poderá ser autuada e estará sujeita à imposição de sanções administrativas. A companhia aérea diz estar cooperando com a auditoria.

O Departamento de Controle do Espaço Aéreo também foi comunicado pela Anac sobre os fatos para adoção de eventuais providências a cargo da autoridade responsável pelo controle do tráfego aéreo.
 
Fusão
As companhias aéreas Azul e Trip assinaram acordo de associação em 28 de maio deste ano. Se aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômico (Cade) e pela Anac, as empresas passarão a operar sob a holding Azul Trip S/A. A nova companhia aérea irá operar cerca de 800 voos diários, com 99 destinos e 249 mercados atendidos.

Nota na íntegra - Trip Linhas Aéreas
"Como de costume, a Trip Linhas Aéreas está colaborando para que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e demais autoridades aeronáuticas trabalhem com absoluto rigor e total transparência para fazer da aviação brasileira uma atividade cada vez mais segura. Por este motivo, a companhia reafirma sua total cooperação à auditoria.
Em relação às notícias veiculadas pela imprensa que dizem que a Anac teria questionado o nível de segurança operacional da Trip, a empresa esclarece que, na verdade, a Anac recomendou algumas modificações de caráter operacional relativas aos procedimentos de aproximação (RNAV Approach), as quais prontamente foram implementadas pela Trip.
A Trip sempre se pautou, ao longo destes mais de 14 anos de atividade, pela seriedade com que trata a questão de segurança em suas operações, seriedade esta refletida nos elevados índices de segurança operacional alcançados". (24/09/2012) 

fonte/G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…