Pular para o conteúdo principal

OBRA EM PISTA VAI PARAR AEROPORTO DE CHAPECÓ

O aeroporto de Chapecó, que está com restrição para operação com aeronaves com capacidade superior a 72 passageiros desde o dia 1º de março, precisará realizar obras, em breve, para reconstrução de sua pista de pousos e decolagens. A obra levará a seu fechamento temporário, por um prazo que pode variar de 15 a 60 dias.

Segundo o administrador do aeroporto de Chapecó, Eglon Buraseska, será necessária a reconstrução da pista, pois há uma deterioração do subleito, e a reforma da capa asfáltica não é suficiente. "Duas fases da obra estima-se que poderão ser feitas sem que as operações parem, mas quando chegar a parte do meio da pista, será inevitável a parada do aeroporto."

A interdição parcial da pista neste mês representou o segundo trecho restringido em um ano no aeroporto local pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Até 2010, a pista era de 2 mil metros de comprimento e podia receber aeronaves que transportam até 144 passageiros. Em janeiro de 2011, no entanto, a Anac restringiu um trecho de 300 metros por não ter boas condições de segurança e o aeroporto passou a operar com uma pista de 1,7 mil metros, mas ainda recebia voos de grande porte. Em fevereiro deste ano, em nova visita da Anac, outros 200 metros de pista foram restringidos por também não estarem adequados, limitando a capacidade do aeroporto a voos de até 72 passageiros.

"Tão logo a Anac nos autorize, começaremos a obra", garantiu o prefeito de Chapecó, José Caramori, que administra o aeroporto por meio de uma concessão do governo estadual. A Anac informou, por e-mail, que em fiscalizações realizadas, em janeiro e fevereiro, constatou-se a degradação do piso da pista. A agência fez um relatório de inspeções e encaminhou ao administrador aeroportuário, com as medidas a serem adotadas e seus respectivos prazos.

A Anac recebeu o projeto de investimentos, mas informou que não cabe a ela provar ou reprovar o projeto, mas, sim, inspecionar o resultado do que for feito para verificar o atendimento aos requisitos técnicos necessários e, assim, homologar o aeroporto. A obra já foi licitada e vai custar R$ 11,6 milhões, R$ 9 milhões do governo do Estado e R$ 2,6 milhões da prefeitura de Chapecó.

fonte/ValorEconomico

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA