Pular para o conteúdo principal

HELIBRAS RECUPERA EB-1001 DO CAVEX



Uma das estrelas da Helibras na edição deste ano da Laad Defence & Security foi o helicóptero Fennec modernizado para o Cavex (Comando de Aviação do Exército) de Taubaté. A maior feira de defesa, segurança pública e indústria militar da América Latina terminou em 17 de abril no Rio de Janeiro.
Até agora, segundo a Helibras, foram entregues seis unidades revitalizadas, de um total de 36. O Fennec entregue na Laad foi o primeiro a ser operado pelo Exército, em 1989, e tem o prefixo EB-1001. Com a modernização, a sua operação está garantida por mais 25 anos.

Mudanças. Os Fennec modernizados possuem novo glass cockpit, piloto automático de dois eixos, novos sistemas de comunicação e navegação, sistema de back up digital, compatibilização da iluminação interna e externa com óculos de visão noturna, bancos com absorção de energia e ajuste em altura, proteção balística, novos braços, suporte para armamento e degraus alongados.
Os trabalhos devem ser concluídos em 2018. As aeronaves foram certificadas pelo DCTA/IFI (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial e Instituto de Fomento e Coordenação Industrial).
O contrato de modernização dos Fennec, assinado no ano de 2011, tem o valor total de R$ 260 milhões.

Panteras. Também são objeto de modernização os 34 helicópteros Pantera. Em setembro de 2014, o Exército aprovou as modificações na primeira aeronave. Assinado em 2009, o contrato de modernização é de R$ 347 milhões e inclui novos motores, e aviônicos, sistemas de radiocomunicação e a habilitação para óculos de visão noturna. O prazo final de entrega, para 2021, deve ser antecipado.

fonte/foto/OVale

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA