MUSEU AERONÁUTICO EM SÃO PAULO - UM PROJETO EMBRIONÁRIO

Em uma reunião na quinta feira, dia 29 de janeiro, às 14 horas, no COMAR IV, São Paulo, um seleto grupo iniciou conversações sobre a instalação de um museu de aviação naquela capital. O projeto foi apresentado pelo Comandante do IV COMAR, o Major Brigadeiro Damasceno , que expôs detalhes e perspectivas desta grande empreitada.
 
Na platéia estavam representantes da Fundação Santos Dumont, Aeroclube de São Paulo, Associação de Pilotos de Helicópteros, Polícia Militar , revistas de aviação e outras entidades . Uma importante presença foi a de João Amaro, fundador e diretor do Museu da TAM, em São Carlos.

Projeto
A idéia embrionária é transferir o acervo do Museu da TAM para uma área sob jurisdição do Comando da Aeronáutica, localizada junto ao HASP (Hospital da Aeronáutica de São Paulo). Esta é uma área de 110 mil m² e cerca de 40% seriam destinadas a estrutura física do museu e áreas de conveniências . Uma grande estrutura com lojas, praça de alimentação, entretenimento, biblioteca e pesquisa; uma área tanto para se passar um dia inteiro apreciando a aviação e tudo que a envolve e/ou estudando o desenvolvimento das tecnologias aeroespaciais.


Acervo
O acervo deste museu será formado pelo atual Museu em São Carlos, unidades excedentes do Museu da Aeronáutica do Rio de Janeiro e outras unidades espalhadas pelo país, à espera de um resgate histórico. Também se prevê a incorporação de itens relativos à nossa indústria aeronáutica, notadamente Embraer e Neiva. Nas palavras do Cel. Flemming , porta-voz da ABRAPHE “há que se pensar também sobre a conservação de unidades históricas em monumentos espalhados em praças públicas pelo país, sofrendo processo de deterioração e posterior descarte. São unidades passíveis de um estudo visando sua integração a um museu”.  Flemming também lembrou que “é de extrema importância a questão da perenidade do projeto, a certeza de que o Museu sobreviverá para as gerações futuras”.  Sobre este assunto temos em um passado não muito distante o desmantelamento do Museu Aeronáutico de São Paulo, que funcionava no Parque do Ibirapuera. Vários itens históricos acabaram sendo perdidos.

Financiamento
Este é, sem dúvida, o maior entrave para a decolagem do projeto. A construção de uma obra desta magnitude exigirá um aporte de grande vulto e uma vontade política para sua execução. Infelizmente, não podemos afirmar que o país tenha um reconhecido histórico de preservação de nossa história, nossos museus sofrem constantemente com a necessidade de doações e serviços de conservação e manutenção.

Sem dúvida, este projeto é um grande desafio para a aviação brasileira, as adversidades exigirão alguma genialidade e muito empenho de todos os envolvidos. Mas como disse Santos Dumont “na luta pelo progresso, só vale o sucesso.” Busquemo-lo pois !

Texto – Reinaldo Neves

fonte/AsasMetalicas

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas