Pular para o conteúdo principal

DADOS MOSTRAM A DIMENSÂO DE ACIDENTE AÉREO ENVOLVENDO EDUARDO CAMPOS


O acidente aéreo que matou sete pessoas, entre elas o candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), em Santos, no litoral de São Paulo, completa um mês neste sábado (13). Alguns dados representam a dimensão da tragédia e o grande trabalho realizado no local da queda da aeronave Cessna Citation 560 XL.

Profissionais da Prefeitura de Santos, do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, polícias Civil e Militar, Aeronáutica e Exército Brasileiro, entre outras entidades, trabalharam durante quatro dias no local do acidente. Outros orgãos continuam prestando atendimento às vítimas.

Após um mês, é possível ter uma dimensão do trabalho que foi realizado na região da queda do avião. Confira abaixo alguns dados referentes ao acidente aéreo em Santos. As informações são da Prefeitura Municipal de Santos, da Força Aérea Brasileira (FAB) e do Corpo de Bombeiros.

Acidente
- 7 pessoas morreram, sendo cinco passageiros e dois tripulantes
- 10 pessoas ficaram feridas
- 15 imóveis foram atingidos
- 2 imóveis permanecem interditados devido à falta de condições de habitabilidade e estruturas comprometidas (Rua Vahia de Abreu, 52 - Bloco B e Rua Alexandre Herculano, 115 – Academia Mahatma)

Trabalhos de busca
- Quatro dias de trabalho no local do acidente
- 20 órgãos municipais, estaduais, federais e empresas participaram dos trabalhos de busca no local da queda do avião
- 43,28 toneladas de entulho foram removidas da área
- 3 caminhões pipa com capacidade para 16 mil litros de água foram utilizados para a lavagem de diversos locais
- 2 mil litros de óleo diesel e 1,5 mil litros de gasolina foram utilizados para abastecer as viaturas dos bombeiros e máquinas que trabalharam no local, na madrugada após o acidente.

Assistência às vítimas
- 56 pessoas receberam atendimento psicológico da Coordenadoria de Saúde Mental
- 59 atendimentos em 7 dias (de 14 a 20 de agosto) da Coordenadoria de Assistência Judiciária Gratuita e Orientação Jurídica
- 18 pessoas receberam orientação jurídica do Procon
- 4 pessoas foram auxiliadas por advogados, fruto do convênio entre prefeitura e OAB
- 32 famílias cadastradas pela Ouvidoria Móvel
- Mais de 50 boletins de ocorrência feitos pela Polícia Civil
- Mais de 20 profissionais da FAB trabalham na investigação do acidente aéreo

O caso
A queda do avião ocorreu por volta das 10h do dia 13 de agosto, em um bairro residencial de Santos. O candidato tinha uma agenda de campanha na cidade. A Aeronáutica informou em nota que o avião decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá, também no litoral. "Quando se preparava para o pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave", informou.

Além de Campos, outras seis pessoas estavam na aeronave: Alexandre Severo Silva, fotógrafo; Carlos Augusto Leal Filho (Percol), assessor; Geraldo Magela Barbosa da Cunha, piloto; Marcos Martins, piloto; Pedro Valadares Neto e Marcelo de Oliveira Lyra. A Polícia Federal (PF) enviou seis peritos para Santos a fim de trabalhar na apuração da causa do acidente. Aeronáutica e Polícia Civil também investigam o caso.

fonte/G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA