segunda-feira, 4 de agosto de 2014

PASSAGEIRA EMBRIAGADA AGRIDE COMISSÁRIA DE BORDO COM A PRÓTESE DE UMA PERNA

thomson-airways

Os incidentes a bordo de aviões ou com aeronaves têm a relevância de criar pistas e fornecer indicações para que as companhias, quer as construtoras, quer as que exploram os aparelhos, tenham em conta novos procedimentos ou atitudes que evitem a repetição do inesperado ou que funcionem como desmotivadores de acções nefastas a bordo de um voo comercial.

Os anos passam, os incidentes acontecem com novas variantes e nem sempre há resposta para tudo, já que, de vez em quando aparece uma coisa diferente. E foi, na verdade o que aconteceu na passada quarta-feira, dia 30 de Julho, num avião britânico da companhia Thomson Airways.

A aeronave, fretada pelo operador turístico TUI, fazia um voo de Enfigha, na Tunísia, para Edimburgo, na Escócia, cheio de turistas, quando uma passageira começou a pedir com insistência que queria cigarros para fumar. Perante a atitude e a opinião de muitos passageiros de que a senhora estava alcoolizada, foi-lhe recomendada calma e que retornasse ao seu lugar. Pediu então um pára-quedas pois pretendia abrir a porta do avião e soltar-se… A confusão foi maior e os passageiros começaram a reclamar e a contestar a atitude da passageira supostamente embriagada. Uma moça que viajava a seu lado foi agredida por chamar-lhe à atenção. O pessoal de cabina acorreu para por cobro aos desacatos. Quando uma hospedeira (comissária de bordo) se afastou, a passageira arrancou uma perna (porque era uma prótese) e com ela agrediu a tripulante com violência nas costas…

Perante o insólito acontecimento o comandante resolveu aterrar de emergência no Aeroporto de Londres/Gatwich, onde deixou a agitada passageira entregue à Polícia Britânica, na esquadra do aeroporto. A senhora, de 48 anos de idade, desempregada, regressava de férias. Agora terá de responder em processo sumário nesta semana e, com certeza, que será responsável pelos prejuízos a bordo, pelas agressões de que foi autora e à sua conta ficarão certamente as despesas assumidas pela Thompson Airways, quando o comandante foi obrigado a divergir a rota para Londres.

A companhia aérea distribuiu um comunicado, em que relata com menos pormenores o inusitado acontecimento e reafirmou o seu compromisso com a segurança dos passageiros, sua primeira prioridade desde sempre. “A Thomson Airways opera com tolerância zero e muita atenta a quaisquer desacatos ou quebras de disciplina ou mau comportamento a bordo dos seus aviões. Incidentes deste tipo são muitos raros na nossa companhia”, reafirma a nota de imprensa da transportadora aérea britânica.

fonte/foto/NewsAvia

Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...