quarta-feira, 12 de março de 2014

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS PERDE OZÍLIO SILVA, UM DOS PIONEIROS DA EMBRAER


Ozilio Silva durante evento na Apve, em São José_Foto: Divulgação Ozilio Silva durante evento na Apve, em São José_Foto: Divulgação

  Será enterrado nesta quarta-feira o corpo do engenheiro aeronáutico Ozílio Carlos da Silva, que morreu na noite de segunda-feira, em São José dos Campos, de mal súbito.

Ele tinha 77 anos e estava em casa, acompanhado da mulher, Dagmar da Silva. Ozílio deixa três filhos e cinco netos.

O enterro está marcado para às 16h, no cemitério Horto São Dimas, no Jardim Ismênia, região leste de São José.

O engenheiro foi um dos fundadores da Embraer, ao lado do amigo e também engenheiro Ozires Silva, coronel da Aeronáutica e ex-presidente da Embraer, entre 1969 e 1986.

Ozílio sucedeu Ozires no comando da companhia, liderando a Embraer de 1986 a 1990.

Ele deixou a empresa após a crise que provocou a demissão de quase 4.000 funcionários, em outubro de 1990, a maior demissão em massa da Embraer. Ozílio sai em janeiro de 1991.
“Não tenho saudades. Fiquei traumatizado com o que aconteceu”, disse ele em 1999, por ocasião dos 30 anos de criação do Bandeirante.


Pioneiros.
O avião bimotor turboélice Bandeirante foi o primeiro a ser produzido na recém criada Embraer, em dezembro de 1969.

A aeronave havia sido desenvolvida no DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), em São José, por um grupo de engenheiros liderados por Ozires.

Ozílio estava entre eles e, como funcionário do IPD (Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento) do (na época) CTA, ele participou de todo o desenvolvimento do avião.

A amizade entre Ozires e Ozílio, e a semelhança do nome deles, não raro levava as pessoas a acreditarem que eles eram irmãos, ou ao menos parentes próximos. Nada disso.

Conta Ozires: “Não somos parentes nem de longe. Mas a semelhança do nome foi o motivo de nos conhecermos, no ITA, na década de 1950”.
“Pedi uma ligação para a telefonista do ITA e quando ela me chamou para atender, ele ouviu e foi no meu lugar, porque a pronúncia do nome é parecida. Foi assim que nos conhecemos.”
 
Segundo Ozires, o colega era um engenheiro “brilhante, com grandes ideias e que contribuiu muito pelo sucesso da Embraer”.

Nesta terça-feira, durante o velório realizado na Urbam, até as 20h, mais de 100 pessoas passaram para se despedir do engenheiro.

“Ele foi uma grande pessoa, profissional e pai de família e vai deixar muitas saudades em todos nós”, disse o amigo Arnaldo Bueno Silva.

Para Dagmar Silva, mulher de Ozílio, o casamento de 52 anos com o engenheiro deixou frutos na família --são três filhos (duas mulheres e um homem) e cinco netos-- e nos amigos.

“Ozílio era um homem excepcional, um amigo, empreendedor e pai amoroso”, disse.

Embraer divulga nota de pesar
A morte de Ozílio Silva repercutiu entre empresários e companhias do setor aeronáutico, ramo em que ele trabalho por toda a vida. Depois de deixar a Embraer, em janeiro de 1991, Ozílio passou a prestar consultoria para empresas aéreas.

Ele foi um dos fundadores da Embraer, em 1969, e presidiu a companhia entre 1986 e 1990. Em nota, a fabricante lamentou a morte do ex-presidente. “A Embraer lamenta profundamente a perda do engenheiro Ozílio Silva, ocorrida ontem (segunda-feira). Ozílio foi um dos pioneiros da Embraer, tendo sido presidente da empresa no período de 1986 a 1990. Em nome de todos os seus empregados, a Embraer presta sua homenagem a este grande colaborador”, informou a companhia.

“O sonho de ver a Embraer voando foi de todos nós, e Ozílio era um dos mais entusiasmados”, disse Ozires Silva. 

Familiares farão homenagem
Parentes e amigos de Ozílio Silva prestarão as últimas homenagens ao engenheiro hoje, até as 16h, quando o corpo dele será enterrado no cemitério Horto São Dimas, na região leste de São José. O horário foi marcado para que o filho mais velho, que mora nos EUA, tivesse tempo de chegar e participar das homenagens. Ele deixa três filhos e cinco netos.


Nascimento Ozílio Carlos da Silva nasceu em Uberlândia (MG) em 1937 e veio para São José em 1957 para estudar no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), formando-se em 1961

Avião
Ao lado de Ozires Silva, o engenheiro aeronáutico Ozílio Silva foi um dos pioneiros no desenvolvimento do Bandeirante, avião que impulsionou a criação da Embraer

Empresa
Ozílio Silva presidiu a Embraer entre 1986 e 1990, saindo após a crise que levou à demissão de quase 4.000 funcionários da empresa, em dezembro de 1990. Ele deixou a Embraer em janeiro de 1991.

fonte/OVale


Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...