Pular para o conteúdo principal

TRANSTORNOS EM AEROPORTOS ELEVAM ALERTA PARA VOOS NO NATAL E RÉVEILLON



Transtornos em aeroportos elevam alerta para voos no Natal e no Réveillon Dani Barcellos/Especial
Foto: Dani Barcellos

A poucos dias do início da temporada de maior movimento nos aeroportos, os atrasos e cancelamentos de voos envolvendo a Gol entre quinta-feira e domingo, elevaram o nível de alerta para evitar possíveis transtornos para quem viaja no fim de ano. Os problemas levaram a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a anunciar ontem auditoria no sistema de gerenciamento de tripulação da empresa e cobrar da companhia um plano para impedir que os contratempos se repitam. 

Devido às falhas, agravadas pela falta de assistência adequada aos passageiros, a Anac multou a Gol em R$ 2,5 milhões. Após a conclusão da fiscalização, o valor pode até dobrar, disse o diretor da agência responsável pela regulação do setor aéreo, Marcelo Guaranys.

O problema teve início com a chuva que fechou os aeroportos de São Paulo e do Rio, com reflexos em outros terminais, mas a Gol foi a única que não conseguiu contornar a dificuldade com a mesma agilidade. Com os atrasos, a carga horária dos tripulantes da companhia ultrapassou o permitido e a empresa não conseguiu deslocar outros funcionários para solucionar o problema. Procurada, a Gol informou que não iria se manifestar. No Salgado Filho, que chegou a ter reflexos dos problemas no Sudeste, a situação dos voos ontem era normal.

Empresas e aeronautas negociam dissídio salarial
Para o especialista em transporte aéreo Respício Espirito Santo Junior, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, os contratempos causados pelo clima não eram insolúveis.
– Isso pode ser resolvido com melhor programação de escala da tripulação, de horários de voo e também com maior eficiência dos aeroportos – opina Respício.

Na avaliação do presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), Marcelo Ceriotti, os transtornos enfrentados pelos passageiros da Gol têm origem na falta de capacidade dos aeroportos de operar com mau tempo, mas o principal motivo seria o quadro reduzido de tripulantes em um período de maior movimento.

Além das deficiências operacionais, discordâncias entre empresas e aeronautas em relação ao acordo coletivo da categoria ampliam a incerteza. Enquanto as companhias oferecem reajuste equivalente à inflação (5,77% nos últimos 12 meses), o SNA quer aumento de 8%. Nova reunião entre as partes ocorre nesta semana e os aeronautas fazem assembleia na sexta-feira. Caso não haja acordo, os trabalhadores ameaçam "algum tipo de movimento" da categoria no final do ano.
Na quinta-feira, as empresas aéreas e outros órgãos que atuam na administração aeroportuária se reúnem para divulgar o plano de contingência que vai tentar assegurar a tranquilidade para quem pretende viajar entre o Natal e o final do ano. 

Para o Natal e o Réveillon
A Anac lista os pontos que as empresas precisam reforçar

Comprometer-se com a ocupação máxima das posições de check-in nos horários de pico

Reforçar o número de funcionários em guichês exclusivos para informações e registros de reclamações

Não praticar overbooking

Colocar aeronaves reserva e aumentar o quadro de tripulantes

Remanejar as manutenções programadas nas aeronaves e reforçar o treinamento das equipes de solo

O que levou aos atrasos
Na última quinta-feira, os aeroportos de Guarulhos e Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont e Galeão, no Rio, fecharam por algumas horas devido à chuva.

Num efeito cascata, o fechamento também impactou os terminais de Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre.

Com isso, diversos voos de diferentes companhias aéreas atrasaram ou foram cancelados.
A maior parte das empresas conseguiu resolver os problemas, que perduraram até o início da sexta-feira.

A Gol, no entanto, não resolveu os problemas com a mesma agilidade das demais companhias.
No caso da Gol, os tripulantes extrapolaram a carga horária permitida por limitações de segurança e a empresa não conseguiu deslocar outros profissionais de forma ágil. Com isso, os transtornos prosseguiram até domingo.

fonte/ZeroHora

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA