Pular para o conteúdo principal

SÓ UM AVIÃO COMBATE INCÊNDIO EM TAIM, RIO GRANDE DO SUL

O combate ao incêndio na Estação Ecológica do Taim, no sul do Estado, iniciado na terça-feira, ainda não teve evolução significativa. Apenas um dos dois aviões que deveriam atuar contra o fogo sobrevoou ontem a região. Sem um planejamento de pouso, não foi possível garantir segurança para a aterrissagem das unidades nas pistas próximas aos focos.

Assim, apenas 1,5 mil litros de água foram despejados em cada viagem, o que totalizou pouco mais de 20 mil litros sobre as chamas. Uma quantidade insuficiente para que a situação seja considerada sob controle.

As primeiras borrifadas só foram dadas por volta de 17h, quando os bombeiros já atuavam por terra, na parte norte do canal que divide a Estação. A ação foi considerada fundamental para conter o fogo e evitar que transpusesse a barreira, impedindo que o rastro se alastrasse. O perigo é que as chamas se estendessem para uma faixa duas vezes maior do que a atual, que já está estimada em 2 mil hectares.

— Se as chamas não romperem o canal durante a noite, poderemos avançar no sábado. Mas o canal preocupa. Caso passe do canal, podemos ter muitos problemas — afirma o chefe da Estação, Henrique Ilha, do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio).

Para hoje, a expectativa é que uma segunda aeronave, maior, com capacidade para 3 mil litros, entre em operação. Para isso, será necessária uma avaliação técnica das condições das pistas de pouso nas propriedades próximas à Estação. A previsão do ICMBio é que a atuação do segundo avião, combinada com a participação dos bombeiros, permita um combate mais intenso ao fogo.

— Estamos ainda aguardando que o técnico chegue aqui para verificar as condições para o trabalho — diz Ilha.

A outra alternativa será interromper o trânsito da rodovia Rio Grande-Santa Vitória do Palmar (BR-471) para a utilização da pista. Para isso, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) mantém uma equipe alerta durante 24 horas.

— Só aguardamos a orientação do ICMBio. Assim que eles precisarem, paramos o trânsito e damos as condições de pouso — disse o chefe da unidade de Rio Grande da PRF, Fabiano Goia.

Durante a madrugada, não foi necessária qualquer intervenção policial na rodovia, um dos principais acessos às praias uruguaias, destino de milhares de turistas gaúchos no feriadão. A fumaça foi levada para o outro sentido, deixando a visibilidade garantida.

fonte/foto/ZeroHora

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…