sábado, 9 de março de 2013

AVIANCA PEDE AO GOVERNO AJUDA PARA COMPRAR TAP


O executivo Germán Efromovich decidiu pedir ajuda ao governo brasileiro para uma nova tentativa de compra da companhia aérea portuguesa TAP. 

A operação de venda, que estava na fase final, foi cancelada pelas autoridades portuguesas em dezembro, sob o argumento de que o executivo não apresentara as garantias financeiras necessárias.

O acordo havia sido estimulado pelo ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), e a suspensão logo depois de sua condenação a mais de dez anos de prisão pelo mensalão levou a especulações no mercado de que haveria relação entre os dois fatos. 

Efromovich era candidato único à compra. 

Desta vez, o governo brasileiro pretende dar apoio oficial à operação, abrindo espaço para a criação de uma "superaérea" luso-brasileira. 

Segundo disseram à Folha interlocutores da empresa e do governo, a ideia é que a aquisição agora seja feita pela Avianca Brasil, e não pelo grupo Synergy, holding que controla os negócios de Efromovich, como proposto na primeira tentativa de compra. 

A ajuda financeira do governo brasileiro via BNDES não está descartada, mas a avaliação do governo é que o executivo tem capital suficiente para bancar a operação. 

TRIPLA NACIONALIDADE
Efromovich, que tem nacionalidade brasileira, colombiana e polonesa, é dono da Avianca Brasil e da colombiana Avianca-Taca e tem um portfólio vasto de negócios, incluindo dois estaleiros.
A criação da superaérea é vista com bons olhos pelo governo brasileiro, que, no passado, acalentava a ideia de lançar a TAM na empreitada.
Com a mudança no capital da companhia, que vendeu parte de suas ações, tornando-se sócia da chilena LAN, o plano foi engavetado.
O governo tem acompanhado as negociações por meio do ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio). Há três semanas, ele e o executivo se encontraram em Brasília.
A nova companhia nasceria com receitas de R$ 7,5 bilhões, frota de 106 aeronaves e capacidade de transportar 15 milhões de passageiros.
empecilhos
A lucratividade da superaérea, contudo, seria um desafio. Com dívidas de mais de R$ 2 bilhões, ou 35% de seu faturamento, o lucro da TAP em 2012 foi de R$ 40 milhões.
Do lado da Avianca Brasil, o lucro veio apenas no ano passado, segundo declarações recentes de executivos da empresa, e os planos de investimento nos próximos anos superam R$ 3 bilhões.
Segundo apurou a Folha, apesar de o governo português não ter liberado o novo edital, continuam as conversas entre Efromovich e as autoridades portuguesas.
O impasse nas negociações neste momento está no debate sobre a dívida da TAP.
Efromovich, que ofereceu R$ 3,5 bilhões pela empresa, boa parte para cobrir o endividamento, propôs arcar com o passivo da TAP com fornecedores, mas deixar pendências trabalhistas e tributárias com o governo português.
As autoridades do país, por enquanto, não aceitam as condições.
Procurado, Efromovich não quis dar entrevista. 

fonte/Folha
Enhanced by Zemanta

Nenhum comentário:

EM HOMENAGEM AOS 48 ANOS DA EMBRAER, PILOTOS FAZEM VOO COM TRAÇADO EM FORMA DO LOGOTIPO DA EMPRESA NOS EUA

No aniversário de 48 anos da Embraer, pilotos que faziam um voo teste nos Estados Unidos fizeram uma homenagem traçando no céu a logom...