PILOTO SOFREU TRAUMATISMO E LESÃO EM ACIDENTE EM CONGONHAS, DIZ HOSPITAL

 

O piloto Michael Rumpf Gaail, de 66 anos, sofreu traumatismo craniano, lesão no tórax e coluna lombar no acidente ocorrido no fim da tarde de domingo (11) no Aeroporto de Congonhas, Zona Sul de São Paulo. De acordo com o Hospital Santa Paulo, ele vai passar por cirurgia para reduzir a pressão intracraniana.
Também estavam no avião a esposa do piloto, Elaine Damaceno Rodrigues Gaail, de 37 anos, e o copiloto Rafael Ferreira, de 21 anos.

O avião que se acidentou derrapou na pista do aeroporto e caiu em um terreno ao lado da Avenida dos Bandeirantes. A aeronave particular, um jato executivo de prefixo PRMRG da empresa Tropic Air, saiu de Florianópolis e tocou o solo na pista auxiliar às 17h27, quando ocorreu o acidente.
Elaine foi atendida no mesmo hospital para o qual o marido foi levado e recebeu alta. O copiloto foi levado para o Hospital das Clínicas. Não foram divulgadas informações sobre o estado de saúde de Rafael Ferreira.

Intervenção
De acordo com nota divulgada pelo assessoria do Hospital Santa Clara pouco depois das 21h, o piloto Michel Gaail seria submetido a cirurgia.  "No momento o paciente está sob os cuidados da equipe multidisciplinar, sendo preparado para uma intervenção neurocirúrgica para monitorar a pressão intracraniana", informa o hospital.

Acidente
De acordo com a Infraero, cinco equipes do Corpo de Bombeiros estiveram no local. “Fomos chamados para fazer proteção com espuma para evitar eventuais riscos de explosão, pois poderia haver materiais inflamáveis”, afirmou o sargento Amauri Martins, do Corpo de Bombeiros.

Segundo a Infraero, o aeroporto interrompeu totalmente as atividades às 17h35 por causa do acidente, por motivos de segurança. O terminal foi reaberto às 18h41. No balanço das 20h, o aeroporto registrava 18 voos com atrasos, o que representava 10,4% dos previstos para todo o dia.


Aeronave
A aeronave que derrapou em Congonhas é um Cessna Citation Cj3. A empresa proprietária do modelo descreve em seu site que trata-se de um avião com "luxuosa cabine". Ele é destacado ainda por ter assentos reclináveis e "finamente revestidos".

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que a aeronave estava com a documentação em dia: tanto a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) quanto o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) eram válidos até novembro de 2013. Segundo a Anac, não foi confirmado ainda se a habilitação do piloto estava em dia.

De acordo com a Aeronáutica, uma equipe do Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 4) vai investigar o acidente.


fonte/G1

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas