sexta-feira, 27 de março de 2015

FORÇA AÉREA BRASILEIRA ABRE 142 VAGAS PARA FORMAÇÃO DE SARGENTOS - INSCRIÇÃO ATÉ 21 DE ABRIL


Força Aérea Brasileira abre 142 vagas para formação de sargentos Fernando Gomes/Agencia RBS
Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

A Força Aérea Brasileira divulgou, nesta semana, dois editais de concursos para o Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento (EAGS-B 1-2 2016) e o Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento - modalidade especial B - (EAGS-ME-B 2016), que oferecem, no total, 142 vagas.
Para o Exame de Admissão ao Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento, modalidade especial B, são 60 vagas, sendo 30 para eletrônica, 15 para enfermagem e 15 para sistemas de informação.
Para o Exame de Admissão ao Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento são 82 vagas, sendo 35 para administração, 25 para eletricidade, 4 para pavimentação, 4 para topografia e 14 para obras.
Os candidatos devem ter nível médio e curso técnico reconhecido por órgãos oficial de ensino competente e ter entre 17 e 25 anos de idade até 31 de dezembro do ano da matrícula no estágio.
As inscrições estão abertas até o dia 21 de abril pelos sites www.fab.mil.br ou www.eear.aer.mil.br. A taxa de inscrição é de R$ 60.

O concurso é composto de provas escritas (língua portuguesa e conhecimentos especializados), inspeção de saúde, exame de aptidão psicológica, teste de avaliação do condicionamento físico, prova prática da especialidade e validação documental.
O EAGS-B tem a duração aproximada de 21 semanas. Já o EAGS-ME-B tem duração de um ano. O curso e estágios serão ministrados pela Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), em Guaratinguetá (SP).

As provas escritas serão realizadas nas cidades de Belém (PA), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Canoas (RS), Brasília (DF), Manaus (AM), Campo Grande (MS), Fortaleza (CE), Salvador (BA), Porto Velho (RO), Belo Horizonte (MG), São José dos Campos (SP) e Curitiba (PR) no dia 31 de maio, às 9h40min.

fonte/foto/ZeroHora

CINCO ACIDENTES NOS ÚLTIMOS 30 ANOS PROVOCADOS DELIBERADAMENTE POR PILOTOS

O copiloto do avião da Germanwings que se despenhou na terça-feira nos Alpes franceses é suspeito de ser o responsável pela queda do avião, uma vez que iniciou deliberadamente a descida do aparelho, revelaram hoje investigadores franceses. O avião da companhia alemã de baixo custo, um Airbus A-320, acabou por embater numa montanha matando todas as 150 pessoas a bordo. Ao longo dos últimos 33 anos existem cinco casos confirmados de acidentes aéreos que foram provocados deliberadamente por pilotos.


 Lista de acidentes provocados intencionalmente por pilotos: 

- 29 novembro de 2013: O piloto de um avião da companhia moçambicana LAM precipitou intencionalmente contra o solo um Embraer 190, que acabaria por cair no nordeste da Namíbia. O voo que fazia a ligação entre Maputo e a capital angolana Luanda tinha 33 pessoas a bordo.
Segundo os resultados da investigação, o piloto trancou-se dentro do 'cockpit', impedindo a entrada do copiloto na cabine de pilotagem e ignorando os sinais de alarme.

- 31 de outubro de 1999: Um Boeing 767 da companhia EgyptAir caiu no Atlântico, ao largo da costa de Massachusetts (nordeste dos Estados Unidos), momentos depois da sua descolagem de Nova Iorque com destino ao Cairo. No acidente morreram 217 pessoas.
A agência de segurança de transportes norte-americana (NTSB, na sigla em inglês) concluiu que tinha sido um ato suicida do copiloto do aparelho. A análise das caixas negras confirmou que o copiloto encontrava-se sozinho aos comandos do aparelho durante uma pausa do piloto. O avião já tinha alcançado a sua velocidade cruzeiro. De acordo com as gravações, o copiloto fez uma breve oração e desligou o piloto automático.
As autoridades egípcias rejeitaram esta teoria, enquanto a imprensa norte-americana relatou que o copiloto tinha problemas financeiros e que se tinha tornado numa pessoa muito reservada.

- 19 de dezembro de 1997: Meia hora depois da descolagem em Jacarta com destino a Singapura, um Boeing 737 da companhia SilkAir (Singapura) despenhou-se num rio perto de Palembang, na ilha indonésia de Samatra, provocando a morte de 104 pessoas.
Os investigadores norte-americanos concluíram que foi um ato deliberado do piloto, apesar da ausência de registos das caixas negras, que foram desligadas antes do embate. Com base neste dado, as autoridades indonésias argumentaram que não existiam informações que sustentassem esta versão. A imprensa, que avançou com a teoria de suicídio, indicou na altura que o piloto do avião estava a ser alvo de um processo disciplinar e que tinha dívidas financeiras.

- 21 de agosto de 1994: Durante um voo entre Agadir e Casablanca, o piloto de um ATR-42 da Royal Air Maroc lançou deliberadamente o avião contra o solo, nas montanhas do Atlas, fazendo 44 mortos.
A investigação, sustentada sobretudo nas últimas palavras trocadas entre o copiloto e o piloto, concluiu que se tratou de um ato suicida. Segundo as gravações, o copiloto afirmou que o piloto estava a realizar manobras que iam contra os regulamentos aéreos. Em resposta, o piloto terá afirmado "morrer, morrer...".

- 09 de fevereiro de 1982: O piloto de um DC-8 da companhia Japan Airlines faz uma aterragem a pique perto de Tóquio e o aparelho acabou por cair. No acidente perdem a vida 24 pessoas. A investigação concluiu que o piloto sofreu uma crise suicida.
A tese de suicídio foi uma das muitas hipóteses referenciadas no recente caso do voo MH370 da companhia Malaysia Airlines, que desapareceu em março de 2014 sem deixar rasto com 239 pessoas a bordo. Os sistemas de comunicação do avião foram deliberadamente desativados e o aparelho mudou de rota.

fonte/Sapo.pt

PORTADOR DE ELA, MÉDICO ALAGOANO É EXPULSO DE AVIÃO DA ALITALIA EM GUARULHOS

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link http://tnh1.ne10.uol.com.br/noticia/geral/2015/03/26/320211/portador-de-ela-medico-alagoano-e-expulso-de-aviao-em-sp ou as ferramentas oferecidas na páginaPara compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link http://tnh1.ne10.uol.com.br/noticia/geral/2015/03/26/320211/portador-de-ela-medico-alagoano-e-expulso-de-aviao-em-sp ou as ferramentas oferecidas na página
Dr. Hemerson Casado ia embarcar para Roma quando foi retirado do avião por portar equipamento respiratório (Crédito: Reprodução Facebook)
Dr. Hemerson Casado ia embarcar para Roma quando foi retirado do avião por portar equipamento respiratório (Crédito: Reprodução Facebook)
Portador de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença degenerativa, o médico alagoano Dr. Hemerson Casado Gama foi impedido de embarcar em um voo para Roma, pela companhia Alitalia, por volta das 19h desta quinta-feira, 26, no aeroporto de Guarulhos, São Paulo.
Em um desabafo em seu perfil no Facebook,  Dr. Hemerson conta que já estava acomodado em sua poltrona quando foi abordado pelos comissários de bordo, segundo os quais era proibido portar na aeronave o equipamento respiratório usado por ele em trajetos de longa distância. Ele iria para a Itália para buscar tratamento, com passagens financiadas pelo governo do Estado. 
Novela "Babilônia" tem menor Ibope da história; "10 Mandamentos" segue em alta
 
Feliz Pascoa com bacalhau grelhado!
 
Dr. Drauzio Varella explica o que é Esclerose Lateral Amiotrófica, ou ELA
Dr. Drauzio Varella explica o que é Esclerose Lateral Amiotrófica, ou ELA
"Hoje fomos de forma arbitrária, parcial e ignorante expulsos do voo da Alitalia para Roma. Em meio ao desespero de perder o voo, que posteriormente segue para Israel, tentávamos em vão explicar aos supervisores de terra Adriana e Luige que, por sua vez, tentavam justificar o fato de que permitimos uma empresa falida, com as aeronaves ultrapassadas e com índice de demissão alto refletindo na insatisfação, que causa o mal atendimento", lamentou.
A proibição pegou o médico de surpresa, considerando que ele já havia feito diversas viagens internacionais em outras companhias com o mesmo equipamento. Ele havia chegado ao aeroporto por volta das 9h da manhã, e aguardou pelo voo, agendado para as 19h. 
O médico afirma ainda que irá reclamar judicialmente dos transtornos.
Uma das maiores autoridades em ELA do país, Dr. Hemerson é um incentivador de pesquisas sobre a doença, já tendo publicado artigos sobre o tema aqui no Portal TNH1.
Fui tratado como excepcionais no século passado
Ainda em seu desabafo, o médico afirma que os representantes da Alitalia teriam afirmado que "pacientes com ELA não viajam em sua aeronave".
"De tudo que ocorreu de errado algo me causou um profundo desespero: o fato de que eles disseram que pacientes com ELA não viajam em sua aeronave. Nenhum dos dois supervisores teve a coragem de olhar no meu rosto e falar comigo. Uma atitude de completo desrespeito a vida humana, um total desconhecimento do que a ELA significa. Não sabem que o nosso cérebro permanece lúcido. Fui tratado como se tratava os excepcionais no século passado, com desprezo e nojo. Parecia que aqueles italianos herdaram do seu aliado, o alemão Adolf Hitler, a vontade de exterminar os especiais. Perdi minha fé e minha razão".
Proibido de viajar, ele procurou a Agência Nacional de Aviação Civil, a ANAC que, segundo Dr. Hemerson, se reservou a ouvir o supervisor da companhia aérea. 
TNH1 ainda não conseguiu ouvir a direção da Alitália. O único telefone disponível no portal da companhia na internet informa que o atendimento acontece até as 19h.
Leia o desabafo do médico na íntegra:
MÉDICO COM ELA É PROIBIDO DE VIAJAR E É EXPULSO DE AVIÃO 
O que é ser um cidadão Brasileiro?
Claro que sei o que é um conjunto de éticas, morais, culturais e legais. Isto vale para todo o indivíduo e para toda nação sem exceção, inclusive, para qualquer estrangeiro que queira morar ou trabalhar no Brasil. Mas onde estão escritas estas regras? Quem as define? Quem as cobre? Quem as aplica?
Inúmeras coisas nas relações humanas de várias naturezas são compreendidas e usadas de forma natural, porém, algumas que são novas, desconhecidas ou que fogem a regra e precisam ser amplamente exigidas e divulgadas, se não recorrermos ao velho truque das letras microscópicas das promoções de comerciais. 
Todos sabem que amo a Itália, tenho sangue Italiano na veia, casei com uma italiana e tenho uma família Italiana enorme. Todos sabem que sofro de uma doença sem cura, mas que vem permitindo que eu mantenha alguma estabilidade clínica que me permite realizar várias coisas como viajar, por exemplo.
O Governo do Estado me presenteou com três passagens, permitindo que eu tivesse a chance de buscar um tratamento fora do país. Por garantia, sempre levo minha cadeira de rodas, meus remédios, cuidador, minha esposa e um aparelho anti-ronco, que é usado costumeiramente por milhões de pessoas. Nós já viajamos por grandes companhias que compreendem perfeitamente o uso desta máquina. Ninguém pergunta se você vai levar seu celular, ipod, ipad, barbeador elétrico, leptop, secador de cabelo, tudo que funciona em uma corrente baixa . Todas as companhias que possuem aeronaves modernas disponibilizam tomadas abaixo de seus bancos. Hoje fomos de forma arbitraria parcial e ignorante expulsos do vôo da Alitalia para Roma. Em meio ao desespero de perder o vôo, que posteriormente segue para Israel, tentávamos em vão explicar aos supervisores de terra Adriana e Luige que, por sua vez, tentavam justificar o fato de que permitimos uma empresa falida, com as aeronaves ultrapassadas e com índice de demissão alto refletindo na insatisfação, que causa o mal atendimento. Não teve jeito, fomos expulsos.
O que aconteceu posteriormente foi uma completa falta de socorro, não tinhamos a quem recorrer. Procuramos a ANAC, que se reservou a ouvir o supervisor da Alitalia, sem que nos desse a mínima chance de uma apelação, entretanto, de tudo que ocorreu de errado algo me causou um profundo desespero: O fato de que eles disseram que pacientes com ELA não viajam em sua aeronave. Nenhum dos dois supervisores teve a coragem de olhar no meu rosto e falar comigo. Uma atitude de completo desrespeito a vida humana, um total desconhecimento do que a ELA significa. Não sabem que o nosso cérebro permanece lúcido. Fui tratado como se tratava os excepcionais no século passado, com desprezo e nojo. Parecia que aqueles italianos herdaram do seu aliado, o alemão Adolf Hitler, a vontade de exterminar os especiais.
Perdi minha fé e minha razão. Gritei como louco e esperneei como animal que fora mal tratado. Jurei a eles que se eu não conseguisse o meu tratamento eu morreria, mas como justiceiro sanguinário o levaria comigo. Jamais na minha vida imaginei ser tratado daquela forma. Vou lutar com todas as minhas forças para que a justiça seja feita e que esta empresa aprenda respeitar os pacientes especiais ou então para continuarmos a nos comportarmos como mãos e honestos cidadãos precisaremos andar constantemente com manual.
fonte/foto/TNH1

quinta-feira, 26 de março de 2015

PILOTO DA GERMANWINGS FICOU PRESO FORA DA CABINE


Uma fonte militar próxima das investigações sobre a queda do avião na França disse sob anonimato ao jornal “New York Times” que a gravação da caixa preta indica que um dos pilotos teria ficado trancado para fora da cabine de piloto e não teria conseguido voltar.

A fonte diz que a gravação indica que no começo do voo os dois pilotos conversavam de maneira tranquila e que depois um deles teria saído da cabine e não teria conseguido entrar de volta.

"O homem do lado de fora bate levemente na porta da cabine e não há resposta. Depois bate mais forte e sem resosta. Nunca há uma resposta", diz a fonte. Também é possível escutar ele tentando arrombar a porta, diz.
fonte/G1

terça-feira, 24 de março de 2015

AVIÃO CAI NOS ALPES FRANCESES COM 150 PESSOAS A BORDO


Um Airbus A320, registro D-AIPX da Germanwings caiu nesta terça-feira no sudeste dos Alpes franceses, durante um voo entre Barcelona, na Espanha, e Düsseldorf, na Alemanha, com 144 passageiros e seis tripulantes a bordo.
 Foto: Twitter
Avião com ao menos 142 passageiros caiu nesta terça-feira nos Alpes franceses
Foto: Twitter
O presidente da França, François Hollande, afirmou que as "as condições do acidente fazem pensar que não há nenhum sobrevivente" entre as 150 pessoas a bordo. "Não poderemos prestar socorro até dentro de algumas horas", lamentou Hollande em entrevista à imprensa local. 

A companhia aérea Germanwings confirmou no Twitter o acidente: "Lamentamos confirmar que o voo 4U9525 caiu sobre os Alpes franceses. É uma aeronave A320. A bordo estavam 144 passageiros e seis tripulantes. Lufthansa e Germanwings disponibilizam o número de telefone gratuito 0800 11 33 55 77 para informar os familiares de passageiros e cuidar [deles]. Todos os empregados da Germanwings e Lufthansa estão profundamente angustiados e seus pensamentos e orações estão com as famílias e amigos dos passageiros e tripulantes", escreveu. 

A Direção Geral da Aviação Civil da França (DGAC) confirmou que o avião que caiu nos Alpes franceses não enviou um sinal de alerta antes do acidente, como o organismo tinha anunciado anteriormente. 

Ainda não há confirmações oficiais sobre a nacionalidade dos passageiros. As primeiras informações apontam que 45 vítimas eram da Espanha, havendo dois bebês entre o grupo, e 67 seriam da Alemanha.
O Rei Felipe VI está realizando a primeira visita oficial como rei à França e discursou ao lado do presidente francês e da mulher, Rainha Letizia. O monarca espanhol afirmou que há "muitos turcos" entre as vítimas. "É um acidente trágico que ocorreu no território francês. O número de vítimas é extremamente elevado. A bordo haviam muitos espanhóis, alemães e turcos. Não há nenhum sobrevivente", disse.
Felipe VI também apontou que não é provável que haja franceses entre as vítimas.

O porta-voz do Ministério do Interior, Pierre-Henry Brandet, disse que "os restos do avião foram localizados". "Os primeiros relatos de testemunhas dos serviços de socorro sugerem que não há sobreviventes e, se houver, haverá muito poucos", afirmou.
O Airbus teria desaparecido no sul dos Alpes, perto da cidade de Barcelonnette, a cerca de 100 quilômetros ao norte de Nice, na Riviera francesa. Helicópteros das equipes de resgate sobrevoam a área e uma foto da região nesta manhã foi revelada. 

O voo 4U9525 teria sumido dos radares por volta das 9h40 UTC (11h locais), 46 minutos após a decolagem, afirmou o diretor geral da Aviação Civil francesa em comunicado.
O site de monitoramento Flightradar24, especializado em voos, afirmou que o A320 da Germanwings fez uma "anomalia" em sua rota antes de cair. De acordo com a France Info, o avião voava "muito baixo" na hora do acidente, a cerca de 1,8 mil metros de altura. Ele teria colidido com uma montanha de 3 mil metros de altura.
Segundo o The Weather Channel francês, as condições meteorológicas eram boas no momento do acidente. Mas a unidade já havia passado por uma área instável quando sobrevoava o Mediterrâneo.
 Foto: Twitter
Avião da companhia aérea Germanwings caiu na manhã desta terça-feira após pedido de socorro
Foto: Twitter
A alemã Germanwings é uma companhia aérea de baixo custo controlada pela Lufthansa.
A Lufthansa confirmou e lamentou a queda, confortando os familiares pelo Twitter.
O Operador aeroportuário da Espanha, Aena, confirmou que o avião deixou Barcelona às 8h55 locais, com um ligeiro atraso, já que a partida estava prevista para as 8h35. O motivo do atraso não foi revelado. Além disso, o aeroporto de El Prat afirmou que vai disponibilizar uma sala especial nos terminais 1 e 2 do para membros da família e meios de comunicação.
A empresa aérea Germanwings deve realizar uma conferência às 14h locais no Aeroporto de Colônia-Bonn, Alemanha.
  .
Equipes de resgate começam a chegar ao local da queda nos Alpes franceses, perto da cidade de Barcelonnette, a cerca de 100 quilômetros ao norte de Nice

AVIAÇÃO AGRÍCOLA CONTINUA FAZENDO VÍTIMAS, DESSA VEZ EM MATO GROSSO



A Polícia Civil do município confirmou a queda da pequena aeronave, inclusive, a morte do piloto
Destroços da aeronave que caiu, hoje à tarde, em Diamantino matando o pilto
Destroços da aeronave que caiu, hoje à tarde, em Diamantino matando o pilto
Foto de Redes Sociais
Mais um avião agrícola caiu em Mato Grosso, na tarde de segunda feira (23), em uma propriedade rural localizada entre os municípios de Diamantino e Campo Novo dos Parecis. A Polícia Civil do município confirmou a queda da pequena aeronave, inclusive, a morte do piloto.

O Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VI), com sede em Brasília, encaminhou a Mato Grosso uma equipe para apurar as circunstâncias do acidente.
“A investigação vai apurar quais foram os fatores que contribuíram para este acidente, bem como, a prevenção reativa para que isso não se repita. Não se trata de uma averiguação criminal”, disse o capitão Vínicios Voltolini, investigador do Seripa VI.

fonte/foto/ODocumento

 
 
Atualizada informação via G1
Um avião agrícola caiu durante um sobrevoo em uma lavoura nesta segunda-feira (23) na cidade de Diamantino, a 209 km de Cuiabá. De acordo com informações da Polícia Civil, a aeronave de pequeno porte caiu de bico na plantação e o piloto morreu no local antes de ser socorrido. Ele tinha 36 anos e estava sozinho no avião.
O acidente aéreo ocorreu em uma fazenda entre os municípios de Diamantino e Campo Novo do Parecis. Segundo a polícia, o piloto, que é de São Paulo, foi contratado para fazer a pulverização de plantação de milho. No entanto, no momento do acidente ele apenas fazia um sobrevoo.
“Segundo os funcionários da fazenda ele não estava fazendo essa pulverização, apenas um voo na área. Ele teria perdido o controle, ainda sem motivos claros, e desceu de bico. O impacto foi forte e, apesar de não pegar fogo, matou o piloto na hora”, disse ao G1 o investigador José Barbosa.
A previsão, conforme a polícia, é que uma equipe do Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), de Brasília, vá até a sede da fazenda ainda nesta terça-feira (24) para iniciar uma investigação sobre as causas do acidente. A Polícia Civil de Diamantino intimou que os funcionários e o proprietário da fazenda prestem depoimento na delegacia municipal. O corpo do piloto deve ser transladado para São Paulo.

AVIÃO AGRÍCOLA CAI E MATA UMA PESSOA EM SANTA LUZIA, MARANHÃO


Avião monomotor cai e mata uma pessoa em Santa Luzia, MA (Foto: Divulgação/Jorge Muniz) 
Corpo de piloto foi retirado da aeronave
por populares(Foto: Divulgação/Jorge Muniz)

Um avião monomotor caiu em uma fazenda no povoado Manguari, no município de Santa Luzia, a oeste do Maranhão, no fim da tarde de segunda-feira (23).

De acordo com testemunhas, o piloto estava sozinho na aeronave quando o veículo caiu durante pulverização realizada na propriedade, localizada a cinco quilômetros da sede da cidade.

Ainda não se sabe as causas do acidente que matou o piloto Renan de Paula Bortolanza, de 25 anos, natural da cidade de São Borja, no Rio Grande do Sul.

Segundo depoimentos de testemunhas ouvidas pela Polícia Militar, o piloto teria tentado fazer o pouso do monomotor em um açude da fazenda, mas não conseguiu.

O corpo foi resgatado e levado por um morador ao Hospital, em Santa Luzia. O Corpo de Bombeiros esteve no local. No momento do acidente o tempo era bom. Uma investigação deverá ser aberta para apurar o que causou a queda da aeronave. O corpo de Renan será levado para o Rio Grande do Sul ainda nesta madrugada.

fonte/foto/G1

segunda-feira, 16 de março de 2015

TRISTE FIM.....NAVIO CALYPSO DO OCEANÓGRAFO JACQUES-YVES COUSTEU, SERÁ LEILOADO

Navio Calypso, do oceanógrafo Jacques-Yves Cousteau, será leiloado Olivier Bernard/Divulgação
Barco foi utilizado pelo oceanógrafo para navegar pelos mares do mundo para registrar o fundo marinhoFoto: Olivier Bernard / Divulgação
O famoso navio "Calypso", do oceanógrafo francês Jacques-Yves Cousteau (1910-1997), irá a leilão judicial após um conflito entre seus familiares e o estaleiro onde o barco está desmontado.
É triste a imagem atual do navio que navegou os oceanos sob o comando de Cousteau e que desde 2007 está em péssimo estado no hangar número 8 do estaleiro Piriou de Concarneau, pequeno porto bretão do oeste da França.

Apenas se reconhece a estrutura oxidada da ponte de observação da proa do Calypso, um caça-minas britânico da Segunda Guerra Mundial que foi convertido por Cousteau em navio oceanográfico. A embarcação afundou em um cais de Cingapura, em 1996, um ano antes da morte do famoso explorador.

Leia todas as notícias do Planeta Ciência
Leia todas as notícias de Zero Hora
Nesta sexta-feira, expirou o prazo determinado pela justiça para que a Equipe Cousteau, dirigida por Francine Cousteau, viúva do explorador, retirasse os destroços do navio. O estaleiro Piriou anunciou ter cumprido todos os trâmites legais para que a embarcação naufragada seja oferecida pelo maior lance, em um leilão a ser realizado em data ainda não especificada.
A ideia inicial era construir um museu nas docas do porto, o que custaria um milhão de euros (cerca de R$ 3,4 milhões). Mas as obras foram interrompidas depois de uma disputa entre a Equipe Cousteau e o estaleiro.
 
À espera de um investidor 
— Acredito que podemos encontrar pessoas ricas que possam estar interessadas no assunto e que estão dispostas a investir dinheiro para restaurar o navio — indicou no mês passado o proprietário do estaleiro, Piriou Pascal. — Há muito trabalho pela frente, mas é possível.
Enquanto isso, a Equipe Cousteau disse que espera chegar a uma solução para a disputa. Fontes do estaleiro Guiop, do porto bretão de Brest, especializado em recuperação e construção de barcos de madeira, foram recentemente contatados pela equipe de Cousteau para pensar o que fazer com o navio.
— Aparentemente, resta apenas um esqueleto, mas a estrutura ainda se mantém rígida o que permitiria transportá-lo — declarou um especialista do Guiop.
Ele ainda acrescentou que, em todo mundo, "talvez este seja o único navio francês conhecido" e que "custa imaginar que o deixem morrer completamente".
Uma declaração do estaleiro de Piriou, que exige 273.000 dólares à Equipe Cousteau pelo depósito e obras já concluídas, anunciou na sexta-feira que através do leilão propõe "fazer o necessário para ter as mãos livres do ponto de vista legal e encontrar a melhor solução para obter a soma devida a nós, esvaziar nossas instalações e dar ao Calypso um futuro digno de sua história".
Jacques-Yves Cousteau, que denunciou durante quatro décadas, a partir de 1950, "o saque e vergonhoso abuso dos oceanos por causa de uma visão equivocada de progresso", navegou pelos mares do mundo para registrar o fundo marinho, que se tornaram filmes assistidos por milhões de pessoas.
fonte/foto/AFP/ZeroHora

ACIDENTE DE AVIÃO DEIXA UMA PESSOA FERIDA NO POVOADO DE LAGOA DA CRUZ, PRINCESA ISABEL, PARAÍBA


Um acidente com um avião de pequeno porte deixou uma pessoa ferida no Distrito de Lagoa do Cruz, Zona Rural da cidade de Princesa Isabel, Sertão paraibano no domingo (15). Segundo a Polícia Militar, durante a aterrissagem um pneu da aeronave estourou e o veículo capotou.
O acidente aconteceu por volta das 15h30 em uma pista de pouco particular. Três pessoas estavam no avião e apenas uma ficou ferida. Ela foi levada com escoriações leves para o Hospital de Princesa Isabel. O G1 entrou em contato com a unidade de saúde, mas até as 7h30 as ligações não foram atendidas.
A polícia não soube informar se a aeronave estava em condições apropriadas para voar e se o piloto era regularizado.
fonte/foto/BlogDaSabrinaBarbosa

Blog da Sabrina Barbosa 

domingo, 15 de março de 2015

EVEKTOR EV-55 EM TESTES PARA CERTIFICAÇÃO EASA

EV-55-em-testes-para-certificacao-EASA2

A fábrica checa Evektor iniciou em Novembro do ano passado, junto da EASA, o processo de certificação tipo para o EV-55 Outback. O avião foi colocado sob a categoria normal CS-23.

“É um momento particularmente importante para os funcionários da Evektor e excelentes notícias para os operadores que procuram um avião moderno com múltiplas funcionalidades e com uma enorme capacidade ao nível da produtividade. O projeto saiu na fase de desenvolvimento para a fase de certificação que inclui testes em terra e em voo. Gostaria de agradecer a todos os que contribuirão para o desenvolvimento deste avião expecional”, afirmou o designer Petr Sterba.

A construção do segundo protótipo, que estará envolvido nos testes de certificação, já começou. No entanto, o primeiro protótipo já fez 220 horas de voo em mais de 250 testes. As vibrações, características em voo lento e performances na aterragem e descolagem já foram testadas confirmando as qualidades estruturais do EV-55.

Os testes ao segundo protótipo deverão ficar concluídos no primeiro trimestre de 2017.
O EV-55 Outback é um biturbo capaz de transportar até 9 passageiros ou carga. A excelente produtividade do EV-55 é proporcionada pela espaçosa cabina com um volume total de 12,5 m3 e por uma velocidade de cruzeiro alta de 220 nós. O avião é capaz ainda de operar em pistas curtas construídas em altitude.

Conheça o EV-55, desenhado e construído na República Checa,  que promete revolucionar o mercado de transporte de passageiros e carga regional. 
ev-55-outback-1 ev-55-outback-2 ev-55-outback-3 ev-55-outback-4 ev-55-outback-5

Mapas de alcance

Brasil 
Alcance-EV-55-rio-Brasil Alcance-EV-55-Spaulo-Brasil
Portugal 
Alcance-EV-55-Portugal
Angola 
Alcance-EV-55-Angola
Moçambique
Alcance-EV-55-Mozambique
fonte/foto/gráficos/desenho/NewsAvia/Divulgação