terça-feira, 15 de abril de 2014

COMPROU PASSAGEM NA EXECUTIVA DA TAM.....E LEIAM O RECLAME VIA TWITTER DE ALESSANDRA SIEDSCHLAG

A briga  continua ...segue o link... clique aqui...

fonte/Twitter

MAU TEMPO PROVOCA CAOS NO AEROPORTO SANTOS DUMONT

O mau tempo no Rio de Janeiro, seguido de uma chuva fina e forte nevoeiro na Baía de Guanabara na manhã desta terça-feira, prejudicou os voos que chegariam ao aeroporto Santos Dumont desde as 6h, quando o aeroporto seria aberto para operações de pousos e decolagens, o que acabou provocando superolotação no saguão do aeroporto. Esta situação ainda persiste, com centenas de passageiros aguardando para embarcar.

Como o aeroporto estava fechado para pousos, sete aviões procedentes de Cuiabá (MT), dois de Vitória e quatro da ponte aérea Rio-São Paulo foram desviados para o aeroporto Internacional do Rio, o Galeão.

Como os voos não estavam partindo por falta de aviões no solo para seguir seus destinos, o aeroporto Santos Dumont ficou completamente lotado. Os aviões que sairiam dos aeroportos de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, para o Rio de Janeiro, não levantaram voo, aguardando a melhora do tempo no Rio, o que só ocorreu a partir das 9h30, quando o Santos Dumont foi reaberto para operações de pousos e decolagens por instrumentos.

Nesse período, as companhias aéreas dos dois aeroportos foram obrigadas a fazer novos check-ins para reembarcar os passageiros com destino ao Rio de Janeiro, e isso deixou o saguão do Santos Dumont superlotado. O primeiro voo da Avianca para o Rio chegou às 11h20, vindo do aeroporto de Congonhas. 

No site da Infraero, atualizado às 15h com informações das empresas aéreas, do total de 90 voos programados para o Santos Dumont, 40 tiveram atraso e 34 foram cancelados.

fonte/AgBrasil/Terra

COLISÃO DE 2 AIRBUS NO PÁTIO DO AEROPORTO INTERNACIONAL DE YANGON, MYANMAR




Um Airbus A320, XY-AGT, de Golden Myanmar Airlines colidiu com um Airbus A319, XY-AGR, de Myanmar Airways International no pátio do Aeroporto Internacional de Yangon.
 
O nariz do A320 colidiu com a parte traseira da fuselagem direita do A319.

fontte/foto/ASN/Facebook/Flightlevel

AEROPORTO DE GUARULHOS TERÁ DECOLAGENS "SIMULTÂNEAS"

O aeroporto internacional de São Paulo, em Guarulhos, terá decolagens quase simultâneas ocorrendo em suas duas pistas. A Aeronáutica, que é responsável por controlar o tráfego aéreo no Brasil, deseja implantar a mudança em 31 de maio. As informações são do jornal Folha de S.Paulo. 

De acordo com a publicação, a data para a implantação da mudança pode mudar porque a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC)  precisa definir se será necessário treinar pilotos. 
Atualmente, o aeroporto tem atraso médio de 15% nos voos. A intenção com a mudança é reduzir o índice para algo entre 5% e 10%, de acordo com o chefe do Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA) da Aeronáutica, coronel aviador Ary Bertolino. 
Segundo o jornal, aviões decolarão simultaneamente quando o tempo estiver bom - com ao menos 5 quilômetros de visibilidade e 1,5 quilômetro de teto, situação que ocorre em 70% do tempo. 

Atualmente, o intervalo entre essas operações é de um a dois minutos. Nas aterrissagens, o comandante poderá ser autorizado a pousar em uma pista ou na outra.
De acordo com Bertolino, companhias aéreas brasileiras e americanas adotarão o novo modelo. As companhias europeias afirmaram que precisam de mais tempo para adaptação e, num primeiro momento, não vão aderir a mudança. 

fonte/Terra


ÁREA DE BUSCAS AO AVIÃO DA MALAYSIA AIRLINES É MUITA PROFUNDA

  

A área de buscas pelo avião desaparecido da Malaysia Airlines é muito profunda para o submarino empregado na operação, disseram nesta terça-feira as autoridades que coordenam o trabalho. O veículo submarino autônomo, chamado de Bluefin-21, foi trazido de volta para a superfície depois de percorrer menos da metade de sua primeira missão. 

O Bluefin 21 foi colocado no Oceano Índico nessa segunda-feira para começar a vasculhar o fundo do mar em busca de vestígios do voo MH370, depois do fracasso em detectar sinais das caixas-pretas da aeronave.
Apesar disso, depois de apenas seis horas de missão, das 16 planejadas, o submarino não tripulado excedeu o limite de profundidade máxima, de 4,5 mil metros, e então foi levado para a superfície, de acordo com um comunicado do Centro de Coordenação de Agências Conjuntas da Austrália.
Os dados coletados pelo Bluefin 21 na segunda-feira foram analisados, mas nada de interessante foi encontrado, de acordo com a Marinha americana. As autoridades esperam enviar o submarino novamente para procurar o avião, se as condições meteorológicas permitirem.
A equipe que coordena a operação sabia que os destroços do voo MH370 provavelmente estariam localizados perto da capacidade máxima do submarino. Uma submersão mais profunda foi considerada, mas ainda não foi possível encontrar meios para isso.

fonte/AP/Terra/foto/Australia's Department of Defense

domingo, 13 de abril de 2014

JATOS MAIORES DA EMBRAER ABOCANHAM ESPAÇO DE BOEING E AIRBUS

A Embraer SA está expandindo seus maiores e mais novos jatos regionais, apostando que pode abrir caminho para o mercado de aviões de fuselagem estreita dominado pela Boeing Co. e pelo Airbus Group NV.



O maior avião da família E2 terá 144 assentos, frente a 124 no atual modelo E-195, disse o vice-presidente Cláudio Camelier em uma entrevista. A meta de entrega é 2019, quando Boeing e Airbus estejam oferecendo versões atualizadas dos seus modelos mais vendidos de corredor único.



Como Boeing e Airbus estão obtendo poucos pedidos para suas ofertas de menor porte, os modelos Max e Neo, as fabricantes de aviões estão se focando em jatos de corredor único com cerca de 175 assentos, o que abre uma oportunidade para a Embraer e para a CSeries da Bombardier Inc.



O maior espaço na cabina do novo E-195 ajudará a Embraer enquanto seus maiores rivais recuam, disse Nick Heymann, analista da William Blair Co.



“Com o tempo, a Boeing e o Airbus cederão esta ponta do mercado à Embraer e à Bombardier”, disse Heymann em entrevista por telefone, de Nova York. “O avião da Embraer com motor novo ainda será mais competitivo do que o Neo e o Max em termos de custos”.



A quantidade de assentos do E-195 impulsiona o jato para um segmento que inclui fabricantes de aviões da Rússia, da China e do Japão, junto com aviões novos e usados da Boeing e do Airbus – ainda que a Embraer, com sede em São José dos Campos, São Paulo, diga que não enfrentará as fabricantes mais estabelecidas.





‘Não diretamente’



“Não estamos concorrendo diretamente com a Boeing e o Airbus”, disse o diretor comercial John Slattery em uma entrevista. “Os nossos amigos da Bombardier estão”.



“Nós vemos os E-Jets como potenciais substitutos” para as companhias aéreas que não podem preencher jatos maiores da Boeing e do Airbus em algumas rotas, disse Camelier da Embraer, responsável pela inteligência de mercado na divisão de aviação comercial da fabricante de aviões. “Pode ser uma grande oportunidade de mercado para nós”.



A Bombardier expressa um argumento similar para a CSeries, um avião totalmente novo. A ênfase da Boeing e do Airbus em jatos maiores de corredor único cria “exatamente a oportunidade que vimos com a CSeries – buscar um segmento do mercado que não era atendido por plataformas otimizadas”, disse Philippe Poutissou, vice-presidente de marketing da unidade de aviação comercial da Bombardier.



Alta das ações



A alta de 34 por cento das ações da Embraer desde o começo de 2013 superou o ganho de 8,6 por cento da Bombardier. As ações operavam ontem a 15 vezes os lucros estimados para 2014, ultrapassando o múltiplo de 9,8 da Bombardier, mostram dados compilados pela Bloomberg.



A Boeing e o Airbus estão atualizando seus modelos de fuselagem estreita para continuarem à frente dos recém-chegados e estão aumentando a ênfase nas versões de maior porte, onde os lucros são maiores, conforme o diretor operacional da Air Lease Corp., John Plueger.



Plueger disse que não se pode desconsiderar a ameaça apresentada à família E2 da Embraer pelos modelos usados 737 da Boeing e A319 do Airbus, porque “estão muito comprovados e agora são aviões usados de corredor único economicamente atraentes”.



Embora analistas como Stephen Trent do Citigroup Inc. tenham dito que a Embraer está em risco pelas demoras que podem afetar qualquer programa de desenvolvimento de aviões, Cai Von Rumohr, da Cowen Securities LLC, disse que enfocar os aviões existentes, ao invés de construir novos, ajuda a minimizar possíveis empecilhos.



Enquanto a reprojeção avança, a Embraer terá uma “boa dose de flexibilidade” para continuar sua expansão dos jatos E2, disse Heymann. “Não me surpreenderia se eles chegassem a 150 ou 160 antes de acabar”.
fonte/Exame/Abril/foto/Divulgação

MINOTAURO RELATA CONSTRANGIMENTO EM AVIÃO DA ETIHAD AIRWAYS E PLANEJA PROCESSAR A EMPRESA


Rodrigo Minotauro planejou ir para os Emirados Árabes com duas semanas de antecedência em busca de uma boa adaptação ao local onde enfrenta Roy Nelson e ao fuso horário de 7 horas a mais em relação ao Brasil. No entanto, o lutador encontrou um obstáculo logo no início da viagem.

Em nota enviada ao Combate.com esta semana, Minotauro relata um constrangimento pelo qual passou dentro do avião no dia 27 de março e diz que o episódio prejudicou até seus treinamentos em Dubai, onde há uma franquia da Team Nogueira. Segundo o peso-pesado, a companhia aérea não permitiu que ele se sentasse na poltrona que lhe estava devidamente reservada e o forçou a se sentar numa poltrona mais barata e menos confortável.

Revoltado, Minotauro avisou que entrará com um processo contra a empresa Etihad Airways por meio da advogada Simone Kamenetz. O detalhe é que a passagem do lutador foi paga pelo UFC. A seguir, veja o relato dele na íntegra:

"Voei do Rio para São Paulo no dia 27 de março, onde fiz o check-in na Etihad Airways, seguindo para Abu Dhabi, onde luto em 11 de abril. Estava com a reserva impressa, que mostrava ser Business e ainda com o valor da passagem, cerca de 4 vezes o valor de uma passagem de classe econômica. Quando entrei no avião vi que meu assento não estava na Business e sim na econômica, mostrei ao comissário meu e-ticket, e ele me posicionou então na Business. Porém, antes do voo sair, me falaram que a passagem era na classe Victor (econômica), e me colocaram na parte de trás do avião, onde viajei 14 horas até Abu Dhabi. Tenho dores crônicas na lombar e acabei chegando desgastado no destino, não podendo treinar no dia da chegada, o que é de costume para aclimatizar com o ambiente onde irei lutar".

O "UFC: Minotauro x Nelson" será realizado nesta sexta-feira, na cidade de Abu Dhabi, e terá início às 13h (horário de Brasília). O canal Combate fará a transmissão ao vivo do evento, enquanto o Combate.com, como sempre, acompanha todos os detalhes em Tempo Real.

fonte/SporTV

sábado, 12 de abril de 2014

EMBRAER ERJ-190 DA KENYA AIRWAYS SAI DA PISTA NA TANZANIA



Um Embraer ERJ-190 da Kenya Airways, registro 5Y-FFC, realizando o voo KQ-482, de Nairobi (Quênia) para Dar es Salaam (Tanzânia), com 49 passageiros e 6 tripulantes, saiu da pista 23 ao pousar sob forte chuva, parando em frente da estação dos bombeiros, perto da taxiway X as 14:40 L (11:40 Z).  

A aeronave foi evacuada, um ocupante recebeu graves lesões  e seis ocupantes ferimentos leves.

A aeronave recebeu danos no motor direito, como resultado da saída de pista.

Em uma primeira declaração da companhia aérea confirmou um pequeno incidente ao aterrar em Dar es Salaam, a aeronave teria tido uma saída de pista no pouso sob forte chuva. Todos os ocupantes evacuados com segurança, não houve feridos, notícia que foi ratificada horas depois.

fonte/AvHerald/foto/MiguelMartinez/MigAir

AVIÃO E PEGA FOGO APÓS BATER EM REDE ELÉTRICA

 
Um avião de pequeno porte caiu na tarde deste sábado (12) na zona rural de Edéia, a 125 quilômetros de Goiânia.

Agentes do Comando de Operações de Divisas (COD) da Polícia Militar passaram pelo local momentos depois da queda. Segundo os policiais, apenas piloto e um passageiro estavam na aeronave, que fazia um voo panorâmico na região, quando bateu na rede elétrica de uma fazenda a dez quilômetros da cidade.

Ainda de acordo com a polícia, piloto e passageiro conseguiram sair da aeronave apenas com ferimentos leves. Eles não chegaram a ser levados a algum hospital da região. Após a saída dos dois, a aeronave começou a pegar fogo. As chamas consumiram todo o avião, que ficou completamente destruído.

fonte/G1/foto/TV/Anhanguera

AVE É SUGADA POR TURBINA EM GOIÂNIA

Um avião da companhia Aérea Tam teve a decolagem cancelada após um pássaro atingir a turbina esquerda da aeronave no início da tarde deste sábado (12). O voo saia de Goiânia com destino ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. O avião se preparava para decolar quando a ave foi sugada pela turbina e o comandante teve que reduzir a velocidade até parar e cancelar o procedimento.

De acordo com os passageiros, após o avião ter freado, o piloto informou a todos que não seria possível seguir viagem, pois o acidente teria provocado problemas na aeronave. O avião precisou ser rebocado até uma área segura, para que os passageiros pudessem desembarcar e a aeronave fosse vistoriada. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou que o Aeroporto Santa Genoveva ficou fechado por 35 minutos, para que o avião fosse retirado.

De acordo com a companhia aérea Tam, por medida de segurança, a aeronave passará por uma inspeção técnica e que os passageiros estão recebendo toda a assistência necessária. Ainda segundo a Tam, os clientes seguirão ainda neste sábado para São Paulo em um novo voo da empresa. Sobre os passageiros que fariam conexão para outros destinos, a Tam esclareceu ainda que a empresa vai remarcar a viagem dos clientes para os próximos voos da companhia.

Ao todo, quatro voos atrasaram e outros dois foram cancelados, segundo a Infraero.

fonte/G1

AVIÃO BRASILEIRO É INTERCEPTADO E ACABA DESTRUÍDO NA VENEZUELA

BRASÍLIA. Um avião Learjet procedente do Brasil foi interceptado por aeronaves da Venezuela, naquele país, nesta sexta-feira e, aparentemente foi abatido. A aeronave teria decolado de Breves, no Pará, e chegou a Venezuela pela Guiana. O avião brasileiro estava com o transponder (equipamento que identifica a aeronave) desligado e não tinha plano de voo. O avião, depois de interceptado, chegou a pousar e o piloto e co-piloto conseguiram fugir.A aeronave foi destruída por fogo.

Ainda não se sabe se o fogo foi provocado pelo piloto e co-piloto ou por uma ação dos venezuelanos. A suspeita é de que o avião estava a serviço de alguma atividade ilícita. O Ministério da Defesa confirmou ao GLOBO a interceptação do avião brasileiro na Venezuela.

A Polícia Federal e o Itamaraty estão apurando o caso. De acordo com o site da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a aeronave, que tem a matrícula PT-ODH, está em nome de Valdir Coronel Salinas e registrada na categoria privada de serviços aéreos.

fonte/OGLOBO


A Força Aérea Brasileira informou que uma aeronave civil do país foi interceptada no espaço aéreo venezuelano na noite desta quinta-feira (10). O avião do modelo Learjet 25, matrícula PT-OHD, teria saído do interior do estado do Pará.

Segundo a Defesa Aérea da Venezuela, que fez o comunicado ao Comando da Aeronáutica do Brasil (Comaer), existe a suspeita de que a aeronave esteja envolvida em atividades criminosas.

O Comaer, por sua vez, informou que o avião decolou do território brasileiro sem plano de voo aprovado pelos órgãos de controle e entrou no espaço aéreo venezuelano com o transponder desligado. Este dispositivo eletrônico permite a comunicação da aeronave com radares de solo e com o controle de tráfego aéreo.

A identidade da tripulação e dos passageiros da aeronave não foi informada. Procurados, tanto o Ministério das Relações Exteriores quanto a Infraero disseram que o caso está sendo tratado somente pela Força Aérea Brasileira.

fonte/FolhaSP/via CECOMSAER

Un avión civil brasileño fue interceptado por la Fuerza Aérea venezolana

Un avión brasileño fue interceptado este jueves por la Fuerza Aérea venezolana cuando volaba por el espacio aéreo de ese país con los instrumentos que permiten su comunicación con los controles de tráfico desconectados, informaron hoy fuentes oficiales.

Según una nota divulgada por la Fuerza Aérea de Brasil, el avión modelo Learjet 25, cuya matrícula es PT-OHD, “habría despegado del territorio brasileño sin un plan de vuelo aprobado por los órganos de control”.


El comunicado agrega que el avión “habría ingresado en el espacio aéreo venezolano con el ‘transponder’ desconectado”.


Ese dispositivo permite la comunicación de un avión con los radares y los organismos responsables del tráfico aéreo y, según las normas internacionales, debe estar operativo en forma permanente.
La Fuerza Aérea brasileña indicó que, al parecer, la aeronave fue interceptada por las autoridades venezolanas frente a la sospecha de que “estuviese implicada en actividades ilícitas”.


El comunicado agrega que “la identidad de la tripulación y de los eventuales pasajeros está siendo investigada por las autoridades brasileñas”.
 

fonte Notícias 24 horas (Venezuela)/via CECOMSAER 

Dados da aeronave/Via RAB


MATRÍCULA: PTOHD
Proprietário:
VALDIR CORONEL SALINAS
CPF/CGC:
85628506168
Operador:
VALDIR CORONEL SALINAS
CPF/CGC:
85628506168
Fabricante:
LEARJET
Modelo:
25D
Número de Série:
296
Tipo ICAO :
LJ25
Tipo de Habilitação para Pilotos:
LR20
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 2 MOTORES JATO/TURBOFAN
Peso Máximo de Decolagem:
6804 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
008


Categoria de Registro:
PRIVADA SERVICO AEREO PRIVADOS
Número dos Certificados (CM - CA):
12970
Situação no RAB:

Data da Compra/Transferência:
300113


Data de Validade do CA:
18/12/15
Data de Validade da IAM:
041014
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):

Consulta realizada em: 12/04/2014 21:27:39

VULCANAIR AIRCRAFT & FINANCIAL TIMES - DIVULGAÇÃO