segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

AEROPORTO DE VIRACOPOS TEM QUEDA NO NÚMERO DE PASSAGEIROS E CARGA


Viracopos recebeu 3,5 milhões de passageiros no primeiro quadrimestre de 2015 (Foto: Frederico Andrade)
Viracopos encerrou 2016 com menor número de passageiros em três anos  (Foto: Frederico Andrade)


O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), encerrou 2016 com 9,3 milhões de passageiros, o menor fluxo em três anos, de acordo com a concessionária que administra o terminal. A crise econômica também refletiu no terminal de cargas e as receitas encolheram.
No comparativo com 2015, o terminal recebeu 999,4 mil viajantes a menos, total que representa diminuição de 9,6%. A quantidade de passageiros em voos internacionais diminuiu 28,5%, enquanto nos domésticos houve 8,4% de usuários a menos. Veja evolução na tabela abaixo.
"As pessoas estão mais contidas, as empresas estão reduzindo custos de forma geral e a área dos transportes é sempre afetadas. Há um reflexo direto do nível econômico do país", explica o diretor de operações em Viracopos, Marcelo Mota, sobre a retração no movimento de viajantes.
Durante o ano, também houve mudanças em rotas. A American Airlines deixou de realizar voos diários para Miami, Estados Unidos; enquanto a Azul anunciou compra de 40% do capital da TAP - antes responsável por operar voos semanais para Lisboa, em Portugal. Na segunda quinzena de 2015, a Copa Airlines também encerrou voos para cidade do Panamá.
AnoVoos DomésticosVoos InternacionaisTotal
20139,23 milhões60,8 mil9,29 milhões
20149,74 milhões103,4 mil9,84 milhões
20159,67 milhões646,1 mil10,32 milhões
20168,86 milhões462 mil9,32 milhões
Fonte: Aeroportos Brasil Viracopos





Queda de receitas e negociações
Além de perder passageiros, Viracopos registrou pelo terceiro ano consecutivo queda nas operações do terminal de cargas. A estrutura contabilizou 58,5 mil toneladas de materiais exportados, alta de 12,2% em relação a 2015, mas as importações tiveram retração de 17,2% - foram de 124,4 mil toneladas para 103 mil toneladas. As receitas do setor diminuíram 3%.

"Perdemos muito, quase dois terços do volume de cargas desde que assumimos [2013]. O aeroporto só não foi mais impactado, porque tivemos algum benefício por causa do preço do dólar, e estamos buscando maior eficiência ao trabalhar com cargas de alto valor agregado", avalia Mota. O setor responde por aproximadamente 65% das receitas totais do aeroporto.
Para melhorar os indicadores a partir deste ano, explica Mota, Viracopos estuda negociar rotas para países latino-americanos com intuito de elevar movimento de passageiros e faturamento com cargas.
A escolha, segundo ele, ocorre por causa da estabilidade no continente europeu e porque as empresas atuantes no mercado asiático estão focadas em acordos "regionais".
"Nós não chegamos a projetar números, porque depende das negociações. Ainda há muita viabilidade de interligação entre capitais, há oportunidade de investimentos", conta ao admitir que a concessionária tem metas internas, mas não divulga por causa de concorrência. Há dois meses, o aeroporto lançou incentivos para aquecer as operações de cargas. Segundo Mota, uma aeronave deste setor representa a mesma lucratividade de até 20 voos de passageiros.
Reequilíbrio financeiro e novos negócios
Outro ponto destacado por ele foi a primeira revisão extraordinária do contrato de concessão pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em dezembro do ano passado. A instituição aprovou repasse de R$ 209,9 milhões, valor do qual foram descontados R$ 182 milhões da outorga anual - valor devido pela concessionária ao governo federal pelo direito de operar o aeroporto.

fonte/G1

SAAB JAS 39C GRIPEN CAI NA TAILÃNDIA



Um caça-bombardeiro Saab JAS 39C Gripen da Força Aérea Tailandesa caiu neste sábado, dia 14 de janeiro, durante uma demonstração de acrobacia aérea no Aeroporto Internacional de Hat Yai, no sul da Tailândia.
O acidente, em que morreu um piloto militar de 35 anos de idade, que era o único tripulante da aeronave, ocorreu durante um festival aéreo integrado nas celebrações do Dia da Criança que se celebrou neste sábado naquele país asiático.
O avião caiu num terreno pertencente ao perímetro aeroportuário e embora a queda tenha sido presenciada pelos milhares de pessoas que se encontravam no local, não se registaram vítimas em terra.
O ministro da Defesa e o comandante-chefe da Força Aérea da Tailândia anunciaram a abertura de um inquérito para apurar as causas do desastre.

A seguir mostramos um vídeo que se encontra já a circular no canal ‘YouTube’, disponibilizado pelo canal televisivo ‘Gimyong Channel’ e que documenta a queda do caça-bombardeiro tailandês.
fonte/foto/NewsAvia

BOEING 747-400F CAI NO QUIRQUISTÃO


Um Boeing 747-400f cargueiro da MYCargo Airlines, realizando um voo em nome da Turkish Airlines,  registro TC-MCL, voo TK-6491,  de Hong Kong (China) para Bishkek (Quirguistão) com 4 tripulantes,caiu quando estava na aproximação final para a pista 26 de Bishkek  às 07: 18L (01: 18z).

A Boeing informou que o vôo TK-6491 operado pela MyCargo sofreu um acidente perto do aeroporto de Manas em Bishkek e estendeu as  condolências para as famílias daqueles que morreram e os melhores votos para recuperação dos sobreviventes feridos. Uma equipe técnica está em stand by para ajudar na investigação.

A Turkish Airlines ofereceu suas condolências às famílias daqueles que morreram no acidente da aeronave da MyCargo Airlines no Quirguistão.

Ministro da Saúde do Quirguistão informou todos os 4 pilotos e 28 pessoas em terra morreram, 8 feridos receberam lesões e foram encaminhados para hospitais.

O primeiro-ministro do Quirguistão afirmou que o Comitê de Aviação Interestadual (IAC, também conhecido como MAK) vai investigar o acidente. A aeronave estava prestes a pousar para um  reabastecimento de combustível em seu voo de Hong Kong para Istambul e foi autorizado para pousar pelo controle de tráfego aéreo. Onze aviões tinham pousado sem incidente antes do avião da MyCargo cair na manhã de 16 de janeiro.

Serviços de Emergência informaram que o a aeronave destruiu entre 30 a  43 casas na aldeia de Aviator Society, espalhando os destroços sobre uma área de 1000 metros.

O Ministério de Transportes do Quirguistão informou que a aeronave estava em aproximação do leste parao oeste quando impactou na cerca do aeroporto e, posteriormente, caiu sobre diversas  propriedades.

MyCargo Airlines era conhecida anteriormente como ACT Airlines.

fonte/foto/AvHerald/AgInternacionais

Metars:
UCFM 160300Z VRB01MPS 0100 R26/0150N FZFG VV001 M09/M10 Q1024 R26/19//60 NOSIG 
UCFM 160230Z VRB01MPS 0100 R26/0250N FZFG VV001 M09/M10 Q1024 R26/19//60 NOSIG 
UCFM 160200Z VRB01MPS 0150 R26/0375N FZFG VV001 M09/M11 Q1024 R26/19//60 TEMPO 0100 FZFG
UCFM 160130Z VRB01MPS 0150 R26/0550 FZFG VV001 M09/M10 Q1024 R26/19//60 NOSIG 
UCFM 160100Z VRB01MPS 0050 R26/0300N FZFG VV001 M09/M10 Q1023 R26/19//60 NOSIG 
UCFM 160030Z VRB01MPS 0100 R26/0375 FZFG VV001 M09/M11 Q1023 R26/19//60 NOSIG 
UCFM 160000Z VRB01MPS 0100 R26/0400 FZFG VV002 M09/M10 Q1023 R26/19//60 NOSIG 
UCFM 152330Z VRB01MPS 0100 R26/0450 FZFG VV002 M08/M09 Q1023 R26/19//60 NOSIG 
UCFM 152300Z 00000MPS 0100 R26/0375 FZFG VV002 M08/M09 Q1023 R26/19//60 NOSIG 
UCFM 152230Z VRB01MPS 0100 R26/0375 FZFG VV002 M08/M09 Q1024 R26/19//60 NOSIG 
UCFM 152200Z VRB01MPS 0100 R26/0375 FZFG VV002 M08/M09 Q1024 R26/19//60 NOSIG 
UCFM 152130Z VRB01MPS 0150 R26/0450 FZFG VV002 M08/M09 Q1024 R26/19//60 NOSIG 
UCFM 152100Z VRB01MPS 0100 R26/0400N FZFG VV002 M08/M09 Q1024 R26/19//60 NOSIG

domingo, 15 de janeiro de 2017

PORTUGAL VAI CRIAR AGÊNCIA ESPACIAL


Portugal está a preparar a criação de uma agência espacial anunciou o ministro da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, que a considera como "um dos principais desafios" para 2017.
"Estamos a preparar, com as empresas, naturalmente, a criação de uma agência espacial", disse Manuel Heitor, sem adiantar pormenores.
"Diria que, nos últimos 15 anos, foi aprender a trabalhar com a ESA, a lançar um conjunto de atividades que eram inexistentes em Portugal [na área do espaço]. Dinamizou-se a atividade científica, mas, sobretudo, a atividade de empresas que não existiam em Portugal e a de empresas que cresceram. Agora, que já demos provas, queremos alargar a participação, lançar novos desafios para o Atlântico, e, para isso, precisamos de ter uma gestão e um sistema de governança mais adequado e moderno", defendeu.
fonte/foto/tsf.pt
ATUALIZADO

Portugal pode criar uma agência espacial no próximo ano. "Temos que entrar no desafio. Outros países pequenos, como o Luxamburgo também o estão a fazer. Vamos trabalhar neste sentido não apenas com a ESA mas também com as empresas nacionais", afirmou no Jornal 2 Manuel Heitor, o ministro da Ciência e Ensino Superior que está na Suiça na reunião ministerial da Agência Espacial Europeia. Para já a aposta é no reforço da participação do pais na ESA.

Portugal propõe-se aumentar, em 30 milhões e meio de euros, a sua contribuição financeira para ESA, nos próximos seis anos.

Objetivo: Reforçar a participação de empresas e instituições nacionais em programas na área do espaço.

No Jornal 2 Manuel Heitor garante que "estamos acelerar a construção do futuro depois de nos últimos 15 anos termos aprendido com a nossa ligação à ESA. Hoje temos a capacidade cientifica para dar um passo em frente e é isso que estamos a fazer".

Portugal é membro da ESA desde 14 de novembro de 2000. Esta quinta e sexta-feira, em Lucerna, na Suíça, o conselho de ministros da organização decide o futuro.

Em conjunto com a NASA, a Agência Espacial Europeia é um dos parceiros estratégicos do Air Center Açores. Na Bases das Lajes um consórcio de 13 países (Brasil, EUA, Marrocos ou África do Sul incluídos num grupo que também tem a França, a Espanha, Itália ou a Alemanha) avança para a criação de um porto espacial destinado à próxima geração de lançadores de micro satélites.

"Há neste momento seis ou sete propostas para a construção de novos lançadores na Europa. As oportunidades para o desenvolvimento tecnológico, e para a criação de novos empregos são muitas. Portugal, com os Açores, apresenta um posicionamento único", garante o ministro que lembra que "estamos entre os melhores e temos que competir com eles".

Na área do espaço toda a atividade de empresas, universidades e fundações é atualmente coordenado em Portugal pelo Gabinete do Espaço da Fundação para a Ciência e Tecnologia. No próximo ano tudo pode mudar de forma radical. A Agência Espacial Portuguesa pode finalmente ver a luz do dia.

fonte/RTP

CIENTISTAS DO INPE AJUDAM EM DESTAQUE CIENTÍFICO


Técnicos do Inpe fazem testes com satélite em laboratório do instituto. Foto: Arquivo/OVALE
Técnicos do Inpe fazem testes com satélite em laboratório do instituto. Foto: Arquivo/OVALE

Cientistas do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) de São José dos Campos fizeram parte de um time de vários países que participou do anúncio da primeira detecção de ondas gravitacionais no ano passado, considerado o grande destaque científico de 2016.
A descoberta confirmou parte fundamental da Teoria Geral da Relatividade, formulada pelo cientista alemão Albert Einstein. Na semana passada, a Fundação Gruber comunicou oficialmente os membros da colaboração LIGO (do inglês Laser Interferometer Gravitational-Wave Observatory) por estarem relacionados entre os vencedores do Prêmio Gruber de Cosmologia 2016.
“As pesquisas e atividades para detectar as ondas gravitacionais mobilizaram mais de mil colaboradores de aproximadamente 130 instituições científicas”, disse Odylio Aguiar, pesquisador que coordenou os estudos no Inpe. “Em nosso instituto, participaram também Marcos André Okada, César Augusto Costa, Márcio Constâncio Jr, Elvis Camilo Ferreira e Allan Douglas dos Santos Silva”, ressaltou no site oficial do Instituto.
Em seu comunicado, a Fundação Gruber parabeniza os membros da colaboração LIGO por “perseguir o ideal de observar o universo em ondas gravitacionais, levando à primeira detecção das ondas que se originaram da colisão de dois buracos negros. Este evento extraordinário forneceu o primeiro vislumbre do regime de gravidade forte da teoria da relatividade geral de Einstein que governa a dinâmica de buracos negros, fornecendo evidência direta de suas existências, e demonstrando que a sua natureza é consistente com as previsões da relatividade geral”.
Reconhecimento. Além do Prêmio Gruber de Cosmologia, a colaboração LIGO também mereceu o Prêmio Breakthrough Especial 2016 em Física Fundamental, destinado a conquistas científicas extraordinárias.
fonte/foto/OVale

PREFEITO DEFENDE AEROPORTO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SEM VOOS COMERCIAIS

Aeroporto São José

Foto: Claudio Vieira / OVALE
Diferente da Infraero, prefeito quer que terminal vire centro de manutenção de aeronaves e centro de transporte de cargas

Contrariando a expectativa da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), de retomar os voos comerciais regulares no aeroporto de São José dos Campos, o prefeito Felicio Ramuth (PSDB) acredita que o transporte de passageiros tem pouca chance de prosperar no terminal.
Para ele, o aeroporto deveria ser um centro de manutenção de aeronaves e um centro logístico para transporte de cargas. “O caminho é um parque de manutenção de aeronaves e transporte de carga. No caso de passageiros, o aeroporto sofre por conta da proximidade com o Guarulhos, Campinas e até Brasília, que foram privatizados. Esses aeroportos ficaram mais eficientes e cobram taxas menores”, afirmou Felicio.
“Então, não interessa para uma companhia usar esse aeroporto [de São José]. Mesmo porque acabaram as empresas regionais. Só existe uma empresa regional, que é a Passaredo, mesmo assim passando por dificuldades. O caminho é esse”, disse.
Infraero. A declaração do prefeito contraria em partes a expectativa da Infraero. Na semana passada, quando o aeroporto completou 77 anos, a empresa divulgou uma nota destacando a expectativa de reaquecimento da economia do país e consequente oferta de novos trechos pelas empresas aéreas.
“A Infraero vem continuamente buscando diálogo junto às empresas ofertando a infraestrutura disponível no Aeroporto de São José”, disse por meio de nota.
Em relação ao transporte de cargas, o aeroporto já vem se destacando. A partir de propostas de descontos nas exportações discutidas e firmadas em outubro de 2016, o aumento no transporte de cargas começou com três empresas operando no Teca (Terminal de Logística de Carga) recendo e distribuindo suas cargas.
Segundo a Infraero, a expectativa é que os clientes possam migrar todas as suas operações de nacionalização no Teca da cidade. “A previsão é de que nos próximos dois meses já tenha pelo menos dois destes contratos assinados e operando no aeroporto”, disse.
Infraero reduziu valor da tarifa
A Infraero reduziu em até 40% o valor de tarifas para aumentar a operação de trânsito aduaneiro no Aeroporto de São José dos Campos. O anúncio foi feito em outubro do ano passado, durante o fórum “Desembaraça Vale”, realizado no MAB (Memorial Aeroespacial Brasileiro), em São José.
A medida foi tomada para estimular a utilização do terminal de cargas do aeroporto, que não teve movimento em agosto do ano passado. São três modalidades do programa de incentivo. O Vale Flex dará desconto de 40% na tarifa de armazenagem, aplicável a todos os usuários do terminal de cargas, sem precisar de adesão.
No Vale Flex Frete Zero, a Infraero irá descontar o valor do frete de trânsito da carga desembaraçada e o valor da armazenagem na origem, da tarifa normal, aplicando também um desconto de 10% sobre o valor final. O Vale Flex Prime oferece um “conjunto de facilidades e descontos individualizados”.
fonte/foto/OVale

sábado, 14 de janeiro de 2017

MONOMOTOR CAI EM QUERÊNCIA DO NORTE


Avião monomotor caiu em Querência do Norte, no noroeste do Paraná, com 60 quilos de cocaína (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
Avião monomotor caiu em Querência do Norte, no noroeste do Paraná, com 60 quilos de cocaína (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
Um avião de pequeno porte caiu em Querência do Norte, no noroeste do Paraná, neste sábado (14). A aeronave estava carregada com 60 quilos de cocaína.

Segundo a Polícia Militar (PM), quando a equipe chegou até o local da queda, em uma fazenda de plantação de arroz, o avião estava caído e não havia vítimas. 

O piloto não foi encontrado.

A droga foi encaminhada à delegacia da Polícia Civil de Loanda, que conduzirá as investigações. Assim que o avião for retirado da fazenda, ele ficará no pátio da delegacia.

fonte/foto/G1