Pular para o conteúdo principal

SITUAÇÃO NORMALIZADA NO AEROPORTO DE HAMBURGO


Centenas de pessoas foram retiradas esta manhã do aeroporto de Hamburgo pelos bombeiros depois de 50 pessoas se terem sentido mal, presumivelmente devido a uma toxina desconhecida que terá sido emitida pelo sistema de ar condicionado. Ao início da tarde, o tráfego aéreo foi retomado e permitida a reentrada de passageiros no aeroporto. Até ao momento, não são conhecidas as causas do incidente.
Centenas de pessoas foram hoje retiradas do aeroporto de Hamburgo pelos bombeiros depois de 50 pessoas se terem sentido mal, presumivelmente devido a uma toxina desconhecida que terá sido emitida pelo sistema de ar condicionado.

Na conta da rede social Twitter, o Aeroporto de Hamburgo confirmou o incidente.
A agência de notícias alemã DPA reportou que 50 pessoas manifestaram problemas respiratórios e inflamações nos olhos e foram examinadas por paramédicos ou bombeiros que decidiam que casos deviam ou não ser encaminhados para o hospital.

As autoridades estão a tentar determinar a origem e natureza da substância encontrada na zona onde as bagagens dos passageiros são vistas pela segurança do aeroporto, segundo avançou uma porta-voz da polícia à agência Reuters.

Todos os voos do aeroporto de Hamburgo, na Alemanha, foram interrompidos devido à evacuação da maior parte da unidade aeroportuária, informou um porta-voz.“Cancelámos todos os voos pelo menos até às 14:00 [13:00 em Lisboa] e a maior parte do aeroporto foi evacuado”, disse Karen Stein, porta-voz do aeroporto de Hamburgo. De acordo com um site internacional que monitoriza o tráfego aéreo internacional, os voos estavam a ser encaminhados para outros aeroportos.

A polícia federal informou, pela sua conta no Twitter, que às 13:45 locais iriam começar a permitir a reentrada de passageiros no aeroporto e, posteriormente, que o tráfego aéreo foi retomado.
Até ao momento, não são ainda conhecidas as causas do incidente.

fonte/foto/sapo.pt

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas