domingo, 15 de janeiro de 2017

PREFEITO DEFENDE AEROPORTO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SEM VOOS COMERCIAIS

Aeroporto São José

Foto: Claudio Vieira / OVALE
Diferente da Infraero, prefeito quer que terminal vire centro de manutenção de aeronaves e centro de transporte de cargas

Contrariando a expectativa da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), de retomar os voos comerciais regulares no aeroporto de São José dos Campos, o prefeito Felicio Ramuth (PSDB) acredita que o transporte de passageiros tem pouca chance de prosperar no terminal.
Para ele, o aeroporto deveria ser um centro de manutenção de aeronaves e um centro logístico para transporte de cargas. “O caminho é um parque de manutenção de aeronaves e transporte de carga. No caso de passageiros, o aeroporto sofre por conta da proximidade com o Guarulhos, Campinas e até Brasília, que foram privatizados. Esses aeroportos ficaram mais eficientes e cobram taxas menores”, afirmou Felicio.
“Então, não interessa para uma companhia usar esse aeroporto [de São José]. Mesmo porque acabaram as empresas regionais. Só existe uma empresa regional, que é a Passaredo, mesmo assim passando por dificuldades. O caminho é esse”, disse.
Infraero. A declaração do prefeito contraria em partes a expectativa da Infraero. Na semana passada, quando o aeroporto completou 77 anos, a empresa divulgou uma nota destacando a expectativa de reaquecimento da economia do país e consequente oferta de novos trechos pelas empresas aéreas.
“A Infraero vem continuamente buscando diálogo junto às empresas ofertando a infraestrutura disponível no Aeroporto de São José”, disse por meio de nota.
Em relação ao transporte de cargas, o aeroporto já vem se destacando. A partir de propostas de descontos nas exportações discutidas e firmadas em outubro de 2016, o aumento no transporte de cargas começou com três empresas operando no Teca (Terminal de Logística de Carga) recendo e distribuindo suas cargas.
Segundo a Infraero, a expectativa é que os clientes possam migrar todas as suas operações de nacionalização no Teca da cidade. “A previsão é de que nos próximos dois meses já tenha pelo menos dois destes contratos assinados e operando no aeroporto”, disse.
Infraero reduziu valor da tarifa
A Infraero reduziu em até 40% o valor de tarifas para aumentar a operação de trânsito aduaneiro no Aeroporto de São José dos Campos. O anúncio foi feito em outubro do ano passado, durante o fórum “Desembaraça Vale”, realizado no MAB (Memorial Aeroespacial Brasileiro), em São José.
A medida foi tomada para estimular a utilização do terminal de cargas do aeroporto, que não teve movimento em agosto do ano passado. São três modalidades do programa de incentivo. O Vale Flex dará desconto de 40% na tarifa de armazenagem, aplicável a todos os usuários do terminal de cargas, sem precisar de adesão.
No Vale Flex Frete Zero, a Infraero irá descontar o valor do frete de trânsito da carga desembaraçada e o valor da armazenagem na origem, da tarifa normal, aplicando também um desconto de 10% sobre o valor final. O Vale Flex Prime oferece um “conjunto de facilidades e descontos individualizados”.
fonte/foto/OVale

Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...