EMBRAER APONTA PREJUÍZO DE R$ 337 MILHÕES NO ÚLTIMO TRIMESTRE


Entre abril e junho, Embraer teve lucro 60% menor do que no mesmo período de 2015. Foto: Divulgação.
 Entre abril e junho, Embraer teve lucro 60% menor do que no mesmo período de 2015. Foto: Divulgação.

Xandu Alves
São José dos Campos

Enfrentando um mercado mais restritivo a novos aviões, a Embraer fechou o segundo trimestre do ano com prejuízo de R$ 337,3 milhões, revertendo lucro de R$ 385,7 nos três primeiros meses de 2016.
O saldo do semestre ficou em R$ 48,5 milhões. Os números foram apresentados nesta sexta pela empresa. No ano passado, a terceira maior fabricante de aviões comerciais do mundo, atrás apenas de Boeing e Airbus, encerrou o segundo semestre com lucro de R$ 399,6 milhões.

"Houve um desempenho aquém na aviação executiva, o que reflete a sazonalidade do negócio, que sofre no início do ano", avaliou José Antonio Filippo, vice-presidente Executivo, Financeiro e de Relações com Investidores da Embraer.

Embora a empresa tenha revisado suas projeções de lucro e de entrega de aeronaves para 2016, Filippo descartou demissões na fábrica em São José dos Campos, sede da companhia. "Não estamos falando de demissão e queremos manter produção e ganhar com a produtividade", disse ele.

Lucro. Excluindo o imposto de renda e a contribuição social, a Embraer anotou lucro líquido ajustado de R$ 155,6 milhões entre abril e junho, valor é quase 60% menor do que o resultado do mesmo período de 2015, de R$ 380 milhões. No acumulado do semestre, o lucro foi de R$ 150 milhões.
Um dos motivos do resultado negativo foi a provisão de perdas de US$ 200 milhões, cerca de R$ 650 milhões, em razão de acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que investiga a Embraer sobre supostas violações às leis anticorrupção norte-americanas. "O resultado negativo é intensificado pela provisão, mas se a tirarmos, vemos uma aviação comercial mantendo o esperado e a executiva abaixo, com a defesa um pouco melhor", afirmou Filippo.

Para ele, os resultados serão melhores até o final do ano. "Perspectiva que se recupere no segundo semestre do ano. Estamos revisando as entregas, o que leva a buscar recuperação e a fazer ajustes".

Previsão de entrega cai para 2016

A Embraer revisou suas estimativas para 2016. Com as vendas de jatos executivos mais difíceis do que o esperado, a empresa reduziu a previsão de entrega de jatos executivos de até 135 aviões para até 125.

As receitas do setor também devem cair, segundo estimativa da fabricante, de até US$ 1,9 bilhão para até US$ 1,75 bilhão. Com isso, a Embraer revisou para US$ 6,2 bilhões a previsão máxima de receita líquida no ano, para todos os segmentos. Antes, o valor era de até US$ 6,4 bilhões.

As estimativas de entregas e receitas na aviação comercial e no setor de defesa e segurança para 2016 permaneceram inalteradas. 

fonte/foto/OVALE

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas