terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

AZUL DEVOLVE 20 AVIÕES E OFERECE LICENÇAS NÃO REMUNERADAS AOS TRABALHADORES

AZUL A330-200 Nacao Azul pateo 900dpi

É mais um capítulo da grave situação económico-financeira em que vive o setor da Aviação Comercial no Brasil. A companhia AZUL Linhas Aéreas Brasileiras enviou aos seus trabalhadores um comunicado em que aborda a situação de crise que vive e oferece a possibilidade dos seus funcionários se habilitarem a uma licença não remunerada de entre seis a 24 meses, que, segundo a comunicação, pode ser “uma oportunidade”.

“A ideia – refere o comunicado conhecido nesta segunda-feira, dia 15 de fevereiro – é aproveitar o momento para que, aqueles que tenham interesse, possam realizar projetos pessoais e/ou profissionais, os quais exigiriam um afastamento temporário da AZUL, como por exemplo, cursos com jornada integral ou dedicação aos filhos menores e familiares”.

Embora tenha apanhado de surpresa muitos dos seus colaboradores, a verdade é que era esperada da parte da administração da Azul uma decisão que pudesse atenuar a situação de perdas previstas para os próximos meses, motivada pelo decréscimo de tráfego e abandono inevitável de alguns aeroportos que têm gerado menos movimento. Contudo, a companhia tem aberto outros destinos, nomeadamente com a cooperação do seu operador turístico Azul Viagens, fato que evitará um descalabro maior.

O comunicado que foi dirigido aos tripulantes e encaminhado a todos os trabalhadores, em geral, destaca que a “companhia tem realizado significativos ajustes de capacidade para estarmos mais adequados ao actual e desafiante cenário económico no qual nos encontramos”.
A companhia reconhece que “essas adequações incluem, por exemplo, a redução da nossa oferta de voos e a devolução de mais de 20 aeronaves neste semestre”.

Recorde-se que por via da entrada de David Neeleman no consórcio privado ‘Atlantic Gateway’ que adquiriu 45% do capital da TAP Portugal, a Azul cedeu oito aviões ATR72-600 à OMNI/White Airways que irá voar para a nova marca TAP Express; nove aviões Embraer E190 à PGA – Portugália Airlines, que também voarão com a marca TAP Express; e dois Airbus A330-200, que serão transferidos para Portugal, no início da temporada de Verão IATA, para reforçar a frota de longo curso da TAP. Como vemos este negócio de cruzamento de interesses com o grupo aéreo português permitirá a colocação de 19 aviões, não se conhecendo para já os contornos da negociação. Alguma imprensa portuguesa referiu que a Azul estaria a subalugar os aparelhos, o que na realidade não foi confirmado directamente pelas empresas envolvidas. No seu comunicado a companhia brasileira refere que irá proceder à devolução de mais de 20 aeronaves.
Entretanto, no site ‘Skyliner – Aviation News & More’ especializado na movimentação e novos registos de aeronaves comerciais, lia-se que o ATR72-500, matrícula PP-PTY da Azul, tinha saído da frota da companhia brasileira e devolvido ao lessor com entrega registada no passado dia 11 de fevereiro, no Aeroporto de Billund, na Dinamarca.

fonte/NewsAvia

Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...