domingo, 10 de janeiro de 2016

AVIÃO DA PASSAREDO ATINGE PLANTAÇÃO E CERCA AO TENTAR POUSAR EM RONDONÓPOLIS, MATO GROSSO




 

 

O que teria ocorrido com avião que quase pousou fora da pista em Rondonópolis?

A empresa a Passaredo Linhas Aéreas tem negado por meio de sua assessoria, que o fato ocorrido na noite de sexta-feira (08), ao lado Aeroporto Maestro Marinho Franco em Rondonópolis tenha sido um pouso forçado.

Segundo a empresa, o que ocorreu de fato com o voo que vinha de Brasília (DF), foi uma arremetida. O termo técnico é utilizado quando o piloto de uma aeronave retoma o voo, no momento em que existe um problema no procedimento de pouso.

Um instrutor de voo , que preferiu não se identificar, garantiu ao Primeira Hora, que a aeronave chegou por alguns segundos a tocar numa plantação de soja ao lado da pista e arremeteu logo em seguida, pousado em segurança na momentos depois. O avião chegou a bater numa cerca, parte da fuselagem ficou danifica.

Após os momentos de susto, todos os passageiros desembarcaram sem qualquer ferimento.

A Passaredo ainda informou que a aeronave foi avaliada neste sábado (09) pelo departamento de manutenção da empresa.

O mal tempo, segundo dois pilotos ouvidos pelo Primeira Hora é uma das hipóteses para o ocorrido.

A direção do Aeroporto Maestro Marinho Franco ainda não emitiu um nota oficial sobre o caso. 

fonte/foto/CGonline/PrimeiraHora

NOTA DA PASSAREDO (ATUALIZADO)

Durante a noite de ontem (09), em função de condições meteorológicas adversas durante o pouso do voo 2330 em Rondonópolis (MT), foi necessário efetuar uma arremetida após o toque da aeronave no solo. Após o procedimento foi realizado nova aproxiação e pouso normal. O desembarque dos passageiros ocorreu normalmente próximo ao horário previsto. A aeronave passa por inspeção de técnicos do departamento de manutenção da companhia. O pouso aconteceu às 00h23 e o voo era procedente de Brasília (DF)

Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...