Pular para o conteúdo principal

AVIÃO QUE SEGUIA PARA EGITO PASSOU A 300 METROS DE MÍSSIL EM AGOSTO



Helicóptero egípcio sobrevoa destroços do avião russo da Metrojet que caiu na região de Hassana, em foto de 1º de novembro (Foto: Reuters/Mohamed Abd El Ghany)Helicóptero egípcio sobrevoa destroços do avião russo da Metrojet que caiu na região de Hassana, em foto de 1º de novembro (Foto: Reuters/Mohamed Abd El Ghany)

Um avião da Thomson Airways com 189 turistas a bordo que voava de Londres para a cidade egípcia de Sharm el-Sheikh passou em agosto a menos de 300 metros de um míssil, informa a imprensa britânica.

O ministério britânico dos Transportes confirmou ao jornal Daily Mail que o "incidente" aconteceu em 23 de agosto. Um porta-voz do governo afirmou que o ocorrido foi provocado por "exercícios de rotina do exército egípcio".

"No momento dos fatos, investigamos o incidente e concluímos que não se tratava de um ataque específico, e sim, muito provavelmente, foi provocado por exercícios de rotina do exército egípcio na região", disse o porta-voz.

O Sinai egípcio foi cenário no sábado (1) passado da queda de um avião russo que matou as 224 pessoas a bordo da aeronave. Fontes próximas à investigação privilegiam a hipótese de atentado.


Avião desviou
A imprensa destaca que os pilotos foram obrigados a manobrar pouco antes do pouso para esquivar do projétil e aterrissar com segurança. Os passageiros não foram informados do incidente.

De acordo com uma fonte citada pelo Daily Mail, "o primeiro oficial estava no comando no momento dos fatos, mas o piloto estava na cabine e viu o foguete na direção do avião".
"Ele ordenou que o avião girasse para a esquerda para se esquivar do projétil, que estava a quase 1.000 pés (300 metros) de distância", completa a fonte, não identificada.

A companhia aérea confirmou o incidente e indicou que o ministério dos Transportes havia considerado então "seguros" os voos com destino a Sharm el-Sheikh.
"A Thomson Airways pode confirmar que a tripulação do voo TOM 476 deu parte de um incidente em 23 de agosto", afirmou um porta-voz da empresa.
"Depois de pousar em Sharm el-Sheikh foi realizada uma avaliação inicial e o incidente foi informado de imediato ao ministério britânico dos Transportes", completou o porta-voz.

O ministério realizou então uma "investigação completa junto com outros especialistas do governo britânico" e a mesma "concluiu que não havia motivos de preocupação e que era seguro prosseguir com os voos a Sharm el-Sheikh".

fonte/foto/G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA