Pular para o conteúdo principal

HELIPARK NÃO RESPEITOU NORMAS DA ANAC

Aeronave caiu depois de passar pelas mãos de técnico inexperiente / Reprodução Jornal da Band
Das três pessoas que trabalharam no helicóptero EC 155B1, apenas duas estavam habilitadas
 

Para pilotar ou fazer manutenção no helicóptero EC 155B1, da Eurocopter, é necessário ter habilitação e treinamento específicos. A determinação é da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Porém, as normas parecem não ter sido respeitadas pela Helipark, que realizou a manutenção do helicóptero no qual aconteceu um acidente provocou a morte de cinco pessoas, entre elas, Thomaz Alckmin, filho do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, em abril. Câmeras de segurança flagraram o helicóptero caindo em queda livre, em Carapicuíba, na grande São Paulo.

Das três pessoas que trabalharam no helicóptero naquele dia, apenas duas estavam devidamente habilitadas. Este documento da ANAC revela que Leandro de Souza Santos tinha os cursos necessários, mas não possuía experiência, conforme exigem as normas da aviação. Pela legislação, ele não era considerado, ainda, mecânico. Logo depois de passar pelas mãos de um técnico inexperiente, o aparelho caiu.

A Aeronáutica já sabe que uma das pás quebrou durante o voo.

A Polícia Civil de São Paulo abriu um inquérito para apurar o que aconteceu. Como não é competência da polícia estadual investigar este tipo de fato, a Procuradoria da República vai requisitar tudo o que foi feito até agora para verificar se houve alguma irregularidade que possa ter provocado o acidente.

 fonte/foto/Band.uol

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA