Pular para o conteúdo principal

O DESTINO DOS CAÇAS GRIPEN É ANÁPOLIS

O tenente-brigadeiro do ar, Hélio Paes de Barros, chefe do Estado Maior da Força Aérea Brasileira, confirmou ontem que a Base Aérea de Anápolis (Basan) será a primeira instituição militar do País a receber a primeira remessa dos caças Gripen, que serão adquiridos da Suécia e que devem chegar ao Brasil a partir de 2018.
Paes de Barros, que já comandou a Basan, ao ser homenageado durante uma solenidade de comemoração do 43º aniversário da instituição, disse que a primazia dada à Base Aérea para receber os primeiros caças confirma o nível de organização dela, “um exemplo para a Força Aérea Brasileira em termos de organização militar”, elogiou Paes de Barros.
Segundo o brigadeiro do ar, o Brasil ainda não assinou o contrato de financiamento da compra dos Gripens, limitando-se a informar que a Força Aérea está prestes a assinar o contrato. Ele lembrou, no entanto, que os pilotos brasileiros que vão pilotar as novas aeronaves de combate já estão em fase de treinamento na Suécia e eles vão enraizar a doutrina desse novo tipo de aviação dentro primeiro Grupo de Defesa Aérea.
O chefe do Estado Maior da Força Aérea não confirmou a locação de aeronaves para fazer a defesa do Planalto Central enquanto os Gripens não chegam, como foi anunciado recentemente pela imprensa nacional. “Não existe uma definição quanto a isso”, informou, explicando que no momento estão sendo analisados os custos dessa proposta em comparação com o uso das aeronaves F-5. “Temos algumas e compramos outras na Jordânia e estamos recuperando todas elas na Embraer”, relatou, afirmando que neste momento está sendo verificada a relação custo-benefício entre as duas opções para cobrir o vácuo na defesa aérea até a chegada dos Gripens.

fonte/OPopular

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA