Pular para o conteúdo principal

ACIDENTE COM A320 DA TURKISH AIRLINES







Um avião Airbus A320 (matrícula TC-JPE) da Turkish Airlines retornou nesta manhã de sábado, dia 25 de Abril, ao Aeroporto Internacional de Istambul/Ataturk, devido a um princípio de incêndio num dos motores, tendo aterrado em segurança, sem registo de feridos entre os 97 passageiros e seis tripulantes, que deveriam seguir para Milão, Itália, no voo TK1878.
Segundo os canais televisivos turcos e as agências internacionais, a aeronave solicitou uma aterragem de emergência, de retorno ao aeroporto de onde levantara voo momentos antes, ainda quando estava a subir para a altitude de cruzeiro.
O avião tentou a aterragem de emergência numa primeira vez, pelas 07h23 UTC, tentativa que saiu mal, pois a aeronave danificou o trem central e parte da asa.
Na segunda tentativa que se concretizou oito minutos depois, pelas 07h41 UTC, o A320 da Turkish devido à pancada anterior e consequentes danos no trem arrastou o motor do lado direito na pista, provocando labaredas.
Os passageiros foram evacuados ainda sobre a pista, no mesmo momento em que os bombeiros do aeroporto alertados para a situação de emergência atacaram o foco de incêndio provocado pelo arrastamento do motor no solo.

Fontes aeroportuárias destacaram o bom trabalho da tripulação do aparelho, nomeadamente na segunda aterragem, já com o avião avariado, quer no trem, quer na asa, e com um dos dois motores desligado, por via do incidente anterior, e que provocou o retorno à pista.
Convém, então, esclarecer o que terá acontecido, segundo relatos das testemunhas e dos meios de comunicação:
Primeiro o comandante resolveu solicitar a aterragem de emergência devido a fogo a bordo de um motor, que, entretanto se extinguiu. Na primeira tentativa de aterragem, por razões que se desconhecem, tem uma avaria no trem que danifica ainda a asa do lado direito. O comandante resolveu meter motor e alinhar para nova tentativa.
Segundo, na nova tentativa para aterrar, o que se concretizou com sucesso, em termos de ter imobilizado o avião, este arrasta o motor no solo, o que provoca novo incêndio, agora na cobertura do motor, e com maior espectacularidade para quem estava a observar, mas que foi prontamente controlado pelos bombeiros que estavam a aguardar o avião.

A agência de notícias turca Dogan refere esta manhã que este avião na passada quinta-feira teve de substituir um vidro das janelas do cockpit, que se quebrou quando fazia um voo entre Frankfurt e Istambul. Outro avião da mesma companhia, no mês passado divergiu para Nuremberga, na Alemanha, quando fazia um voo de Dusseldorfe para Istambul, também devido a uma rachadura num vidro do cockpit.
São incidentes que nada de relação têm com este, mas que estão a ser divulgados pela imprensa generalista, e que em nada contribuem para o entendimento do incidente desta manhã.
O Aeroporto de Istambul/Ataturk esteve encerrado até à hora de almoço, tendo o tráfego sido desviado para o Aeroporto de Istambusl/Sabiha Gokcen, na parte asiática da capital turca.

A Turkish Airlines tem prestado aos passageiros afectados o devido acolhimento, segundo as agências internacionais.
As autoridades aeronáuticas turcas abriram já um inquérito oficial que procurará entender as circunstâncias em que aconteceu este incidente com o Airbus A320 da Turkish, a maior companhia aérea do país e uma das maiores e mais importantes da Europa, com 240 de aviões na sua frota.

fonte/foto/AvHerald/NewsAvia/AgInter/Twitter

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA