domingo, 8 de março de 2015

BATERIA DE CAIXA-PRETA DO VOO MH370 ESTAVA VENCIDA HÁ MESES


A bateria de uma das caixas-pretas do Boeing 777 da Malaysia Airlines que desapareceu há exato um ano estava vencida há mais de 12 meses. É o que revela um relatório oficial de 584 páginas publicado neste domingo (8), no primeiro aniversário do sumiço da aeronave.

Segundo o documento, a pilha do detector de posição subaquática do registrador de dados do voo tinham prazo de validade fixado em dezembro de 2012. No entanto, a outra caixa-preta, responsável por armazenar as conversas na cabine de comando, funcionava perfeitamente.


 
MH370: submarino vai vasculhar fundo do mar atrás de avião
Esse fato pode ter reduzido a possibilidade das equipes de busca encontrarem o avião nas águas do Oceano Índico, onde acredita-se que ele tenha caído. Contudo, o relatório não evidencia nenhuma outra anomalia que pode ter levado ao maior mistério da história da aviação civil. Segundo o texto, não havia nada de errado com o voo, o estado psicológico dos pilotos ou as condições climáticas.

As buscas pelo Boeing ainda estão em curso em uma área de aproximadamente 60 mil km², envolvendo quatro navios e cerca de 150 pessoas. Até o momento, 40% da superfície designada já foi vistoriada, sem sucesso.

O voo MH370 desapareceu com 239 pessoas a bordo enquanto ia de Kuala Lumpur, na Malásia, a Pequim, na China. Em janeiro deste ano, o seu sumiço foi declarado oficialmente um acidente pelo governo malaio.



fonte/foto/Terra/gráficos/UOL

Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...