Pular para o conteúdo principal

AZUL É CANDIDATA MAIS FORTE NO PROCESSO DE PRIVATIZAÇÃO DA TAP

AZUL Fundador

“A companhia aérea brasileira Azul é a concorrente à privatização da TAP que o Governo encara com melhores olhos”, revelou neste fim-de-semana o semanário ‘Expresso’, que se publica em Lisboa.

Segundo o jornal, que é um dos mais prestigiados da imprensa lusitana, fontes governamentais asseguram que “se a decisão fosse tomada hoje” a empresa fundada por David Neeleman seria a escolhida para ficar com 61% do capital da transportadora aérea portuguesa.

A Azul – Linhas Aéreas Brasileiras apresenta “várias vantagens sobre as restantes interessadas – nuns casos, por marcar pontos positivos, noutros, por beneficiar de pontos bastante negativos da concorrência”, observa o ‘Expresso’. O facto de se tratar de uma empresa lusófona é vista como uma mais-valia, com a vantagem adicional do capital não ser exclusivamente brasileiro (uma parte é norte-americano). Ou seja, equilibra a influência brasileira e a sensibilidade às questões do universo da lusofonia com a abordagem empresarial americana. A empresa tem recursos e capacidade de gestão é reconhecida – é hoje a terceira maior companhia do país (atrás da TAM e da GOL), transportando 20 milhões de passageiros por ano.

O semanário de Lisboa anuncia que fontes próximas da administração da TAP consideram que a Azul é a única empresa bem vista para comprar a companhia aérea.



Revela ainda o semanário que os contactos com a Azul para a compra da TAP foram, aliás, fomentados pelo próprio presidente da transportadora aérea nacional, o brasileiro Fernando Pinto.

A companhia de David Neeleman não tem manutenção própria no Brasil e manifestou interesse em comprar a operação que a TAP tem no Brasil neste sector, a TAP Manutenção & Engenharia – de que já é a maior cliente.

A TAP M&E (antiga VEM, que estava no universo da falida Varig) tem oficinas no Rio de Janeiro e em Porto Alegre. Prova mais visível dessa aproximação entre as duas companhias é a inscrição no avião da Azul que foi dedicado ao saudoso piloto brasileiro Ayrton Senna da Silva, do logotipo da TAP M&E, bem visível em qualquer lugar onde o aparelho faz escala.

O ‘Expresso’ escreve que terá sido nesses contactos, entre a TAP e o cliente Azul, que Fernando Pinto colocou em cima da mesa a possibilidade de a companhia brasileira se candidatar à compra do grupo TAP. O cenário foi bem acolhido na Azul. Com uma questão por resolver: por não ser uma companhia europeia, a empresa brasileira está limitada à compra de 49% do capital da portuguesa. Mas essa não parece ser razão de preocupação do lado do Executivo. Ao que o ‘Expresso’ apurou, a Azul está agora à procura de um parceiro europeu, com sede num Estado-membro da União Europeia para concorrerem em conjunto à compra da TAP.

fonte/foto/NewsAvia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA