ACIDENTE COM AVIÃO AGRÍCOLA EM GOIÁS

Um avião de pequeno porte caiu na Fazenda Floresta, que pertence ao empresário José Batista Júnior, conhecido como Júnior Friboi, na manhã de quarta-feira (17), em Nazário , região oeste de Goiás. 

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o piloto Fernando Strapazzon, de 26 anos, ficou ferido e foi encaminhado de helicóptero até o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo),  onde chegou por volta de 11h50. A unidade informou ao G1 que ele tem múltiplas fraturas, queimaduras pelo corpo e seu estado de saúde é grave.

De acordo com o assessor do empresário, Rodrigo Terra, o avião é terceirizado e nenhum funcionário da fazenda ficou ferido. Segundo ele, Júnior Friboi não estava no local. Terra não soube informar se o avião fazia serviços para a Fazenda Floresta.
Segundo informou ao G1 o analista contábil Eduardo Ferreira de Freitas, que trabalha na fazenda, o avião colidiu contra um morro, por volta de 10h. “Acho que ele não conseguiu subir e bateu. O avião explodiu, mas o piloto conseguiu sair”, conta.

“O pessoal aqui da fazenda correu até o local, conseguiram resgatar o piloto e trouxe ele até a sede”, afirma Eduardo. O Corpo de Bombeiros foi acionado e resgatou a vítima. Ainda não há informações sobre o estado de saúde do homem.

Júnior Friboi é empresário do ramo da agropecuária e um dos filhos do fundador da empresa Friboi, integrante do grupo JBS de processamento de carnes. Em 2013, Júnior se filiou ao PMDB, partido pelo qual anunciou pré-candidatura ao governo de Goiás nas eleições deste ano. Entretanto, ele desistiu de disputar o cargo.

Segundo informações do site da empresa JBJ agropecuária, na fazenda é feito confinamento de gado, além da produção de lavouras de milho, destinada a silagem, e também o cultivo da soja.


Moradora de Guabiju, município da Serra do Rio Grande do Sul, a família do piloto Fernando Strapazzon, de 26 anos, está se dirigindo para Goiânia, onde o jovem sofreu um acidente aéreo nesta quarta-feira (17) quando pilotava um avião agrícola e foi hospitalizado em estado grave.

Pai do piloto, o funcionário público Aldair Strapazzon, 51 anos, detalhou que ele começou a carreira há cerca de cinco meses e lembrou ter alertado o filho sobre os riscos da profissão. "Sempre achei que era um risco, mas aprendi desde pequeno que tu faz o que gostas", disse Aldair ao G1.

O Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde Fernando está internado, informou que o paciente apresenta múltiplas fraturas, queimaduras de segundo grau em 20% do corpo e teve um dos pulmões perfurado. Por volta das 16h, ele estava sendo submetido a uma cirurgia.

Conforme o pai, a mãe de Fernando e uma irmã dele estavam a caminho de Goiânia até as 18h40 desta quarta. A notícia sobre o acidente chegou à família através de um telefonema da escola Aeroagrícola Santos Dumond, em Cachoeira do Sul, na Região Central do estado, onde ele recebeu treinamento durante 34 dias até ser diplomado.

Influenciado pela irmã, que trabalha em uma companhia aérea de transporte de passageiros, Fernando deixou de atuar na agricultura e decidiu se transformar em piloto. Conforme o pai, neste mês ele foi executar um serviço temporário para pulverizar lavouras em Goiás. “É um trauma porque é um começo de carreira. A mãe dele está desesperada”, desabafou Aldair.


fonte/foto/G1

Comentários

Total de visualizações de página

Postagens mais visitadas