sábado, 15 de março de 2014

PREMIÊ DA MALÁSIA: ROTA DE AVIÃO FOI DESVIADA DE PROPÓSITO

Investigadores que apuram o desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines acreditam que alguém a bordo do avião desligou os sistemas de rastreamento e comunicação da aeronave, virou o Boeing 777 e voou por cerca de sete horas depois que o aparelho perdeu contato com o controle aéreo, afirmou neste sábado o primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak. 
Em entrevista coletiva, Razak afirmou que as buscas pelo avião e as 239 pessoas a bordo da aeronave foram encerradas na parte leste da Malásia. "Ao contrário do que afirmou a imprensa, de que o avião teria sido sequestrado, eu gostaria de ser bastante claro e dizer que ainda estamos investigando todas as possibilidades para descobrir porque o (voo) MH370 foi desviado”, disse o primeiro-ministro.

Razak afirmou que novos dados apontam que a última comunicação entre o avião da Malaysia Airlines e satélites ocorreu às 8h11 do horário da Malásia. O último contato foi feito cerca de sete horas depois que o voo deixou as telas do controle de tráfego aéreo à 1h22 do último sábado, menos de uma hora depois de sua decolagem. O Boeing 777 voava no Golfo da Tailândia, ao leste da Malásia. 

O primeiro-ministro disse ainda que um avião não identificado que apareceu nos radares da Malásia, na costa oeste do país, antes de desaparecer, por volta de 2h15, era o voo MH370.

A análise dos dados de comunicação da aeronave com satélites a situam em dois corredores: um que se estende ao norte da parte norte da Tailândia até a fronteira do Cazaquistão e Turcomenistão, ou um ao sul, que se estende da Indonésia ao sul do Oceano Índico. 

Antes da coletiva do primeiro-ministro da Malásia, uma fonte afirmou à agência Reuters que dados eletrônicos da aeronave apontam que o Boeing 777 desviou sua rota a ao sul em direção ao Oceano Índico, onde provavelmente pode ter ficado sem combustível e caiu no mar.

fonte/Terra

Nenhum comentário:

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...