quarta-feira, 13 de novembro de 2013

GRANIZO DANIFICA PARA-BRISA E AVIÃO DA AIR FRANCE RETORNA AO GALEÃO, RIO

Atualizado......

Voo da Air France retornou ao Rio na noite de terça-feira (Foto: Alessandro Santos/Arquivo Pessoal)Voo da Air France retornou ao Rio na noite de terça-feira (Foto: Alessandro Santos / Arquivo Pessoal)
 
O voo da Air France AF443, que saiu do aeroporto do Galeão, no Rio, na noite desta terça-feira (12) em direção ao Aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, teve que retornar após a decolagem por conta do para-brisa da aeronave ter sido danificado devido ao granizo. A informação chegou via VC no G1 por um membro do grupo do Galeão no Facebook.

De acordo com a assessoria de imprensa da Air France, a aeronave, um Boeing 747-400, prefixo F-GITI, que havia decolado às 18h30, pousou no Rio de Janeiro às 20h38. O voo foi cancelado e os passageiros transferidos para voos posteriores. A parte da asa onde ficam as luzes também foi danificada.

De acordo com a Infraero, não foi solicitado nenhum atendimento médico.

Granizo
O Rio viveu o dia mais quente do ano na terça-feira (12), com um fim de tarde de chuva forte, com direito a granizo em alguns bairros, deixando a bacia da Baía de Guanabara em estágio de atenção, assim como a Baixada Fluminense e a Região Serrana e Niterói, que chegou a ficar em alerta.

A temperatura máxima registrada na cidade foi de 41,8°C, em Guaratiba, na Zona Oeste, com a sensação térmica chegando a 50°C, de acordo com o Alerta Rio, sistema de monitoramento da Prefeitura.


Foto de dentro do boing mostra para-brisa atingido (Foto: Alessandro Santos / Arquivo Pessoal)Foto de dentro do Boeing mostra para-brisa atingido (Foto: Alessandro Santos / Arquivo Pessoal)
Granizo danificou aeronave que teve que retornar ao Rio (Foto: Alessandro Santos / Arquivo Pessoal)Granizo danificou parte das luzes que fica na asa do avião (Foto: Alessandro Santos / Arquivo Pessoal)
 
 
fonte/G1 /AvHerald


Metars:
SBGL 130200Z 17004KT CAVOK 26/22 Q1012
SBGL 130100Z 08001KT 9999 FEW020 BKN100 26/22 Q1012
SBGL 130000Z 12002KT 9999 FEW020 BKN050 26/22 Q1011 RETS
SBGL 122300Z 01006KT 9999 TS FEW020 FEW030CB SCT080 26/22 Q1010
SBGL 122200Z 10007KT 9999 TS SCT020 FEW030CB BKN080 26/22 Q1009
SBGL 122100Z 11015KT 9999 TS SCT020 FEW030CB BKN080 27/20 Q1007
SBGL 122000Z 14018KT 8000 -RA BKN020 SCT025TCU BKN080 31/20 Q1005
SBGL 121925Z 20030G42KT 8000 2000SW VCSH BKN020 SCT025 29/20 Q1005
SBGL 121910Z 18017G29KT 9999 2500S VCSH BKN020 FEW025TCU 32/17 Q1004
SBGL 121900Z 21017KT 9999 SCT025 FEW030TCU 36/18 Q1004
SBGL 121800Z 33005KT 9999 FEW025 40/19 Q1003

3 comentários:

LUIS FERNANDO TARANTO disse...

Eu presenciei a subida do 747-400 da Air France, vôo AF443, pelo site Flightradar24. A aeronave ficou "em órbita" na região de Cantagalo/RJ, no nível de voo 150 (FL150), depois, mantendo o mesmo nível, seguiu com proa para a região de Macaé/RJ, onde permaneceu orbitando por um bom tempo. Depois de Macaé, seguiu proa para Cabo Frio/RJ e Oceano Atlântico, provavelmente para "alijar o combustível", e assim, reduzir o peso da aeronave para pouso no Aeroporto do Galeão. Após o procedimento, a aeronave adentrou pelo continente, na altura da Barra da Tijuca e pousou no Aeroporto do Galeão.

LUIS FERNANDO TARANTO disse...

Eu acompanhei a subida do 747-400 da Air France, vôo AF443, pelo site Flightradar24. A aeronave ficou "em órbita" na região de Cantagalo/RJ, no nível de voo 150 (FL150), depois, mantendo o mesmo nível, seguiu com proa para a região de Macaé/RJ, onde permaneceu orbitando por um bom tempo. Depois de Macaé, seguiu proa para Cabo Frio/RJ e Oceano Atlântico, provavelmente para "alijar o combustível", e assim, reduzir o peso da aeronave para pouso no Aeroporto do Galeão. Após o procedimento, a aeronave adentrou pelo continente, na altura da Barra da Tijuca e pousou no Aeroporto do Galeão.

Roberto Fantinel disse...

Obrigado pela visita e como é complicado obter informações em nosso país para quem nao trabalha em grandes veículos de comunicação. Dependemos de notícias postados em fóruns por aficionados por aviação.

Abraço.

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...