domingo, 17 de fevereiro de 2013

PRESENTE DE CASAMENTO, CÃO SOME DE VOO DA TAM EM ESCALA EM BRASÍLIA

 Um casal aguarda há uma semana notícias do cachorro que sumiu durante uma escala de um voo da TAM em Brasília. Dado como presente de casamento pela mãe de Jenyfer Rodrigues, o animal tem dois anos e se chama Lion. A assessoria da TAM disse ao G1, por e-mail, que estava apurando o fato.

 A família se mudava de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, para Praia Grande, em São Paulo. O casal chegou a Brasília às 16h de segunda, onde trocaria de aeronave para seguir viagem. O cachorro desapareceu da gaiolinha em que era transportado enquanto funcionários da empresa retiravam as bagagens.

"Esses dias têm sido muito difíceis, já até sonhei com ele. Como ainda não temos filho, ele era o nosso filho", conta Jenyfer, que encaminhou a história por meio do VC no G1.

"Ele faz muita falta. Meu marido era jogador de futebol e viajava muito. O Lion ficava atrás de mim, deitava no meu pé enquanto eu lavava louça", disse a dona de casa.
Jenyfer disse que entrou com uma ação contra a TAM  no Juizado Especial do Aeroporto de Guarulhos. De acordo com a mulher, a companhia aérea custeou hospedagem e alimentação dela o marido até a terça de manhã. Depois, eles foram embarcados em outro voo com a promessa de serem contactados quando o animal fosse encontrado.
Jenyfer disse que liga para a empresa todos os dias atrás de notícias do cachorro. Lion tem um machucado na orelha direita e seis dedos em cada pata traseira.

fonte/G1/foto/ Jenyfer Rodrigues

2 comentários:

Francisco disse...

Parece que a TAM se especializou na perda de animais embarcados em suas aeronaves. Não faz muito tempo aconteceu um fato semelhante em POA.

Roberto Fantinel disse...

Noto que as empresas contratadas pelas AÉREAS tem uma grande parte de responsabilidade nas ocorrências. Bom era no tempo que os funcionários de terra pertenciam as cias, ex. Varig.

Abraço.

MÍSTERIO REVELADO - ANTOINE SAINT-EXUPÉRY...

Foi um segredo guardado durante 64 anos. Horst Rippert, piloto alemão da Luftwaffe, admitiu, aos 88 anos, ter abatido Antoine de St Exu...