Pular para o conteúdo principal

FOGUETE NÃO TRIPULADO EXPLODE EM ALCÂNTRA, MARANHÃO


Um foguete não tripulado VS-40M explodiu na tarde desta sexta-feira, 13, no Centro de Lançamento de Alcântara, no litoral do Estado do Maranhão.

O Centro de Lançamento de Alcântara, confirmou o episódio e afirmou que todos os procedimentos de segurança foram tomados,  e não houve riscos à nenhum dos profissionais envolvidos na operação.

O acidente foi causado por uma falha no motor do foguete. A falha foi antes da decolagem, na rampa de lançamento.

O foguete VS-40M é desenvolvido pelo IAE (Instituto de Aeronáutica e Espaço), organização militar do Comando da Aeronáutica subordinada ao DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial).

Desde o fim de outubro a base espacial vinha efetuando lançamentos de foguetes não tripulados como parte da Operação São Lourenço.

fonte/OVALE

Operação São Lourenço
A Operação São Lourenço tem por objetivo realizar o lançamento e o rastreio do foguete suborbital VS-40M V03, a partir do CLA, dentro da trajetória planejada, transportando a plataforma suborbital Satélite de Reentrada Atmosférica (SARA), desenvolvida pelo IAE, a fim de testá-la em voo, além de assegurar a aquisição de dados durante o voo para qualificação de sistemas do veículo e da carga-útil, a plataforma SARA. Nessa carga-útil estará embarcada uma plataforma inercial em versão simplificada do Sistema de Navegação (SISNAV) a ser utilizado no Veículo Lançador de Satélites (VLS-1), desenvolvida pelo IAE. Ainda no VS-40M V03 será embarcado outro experimento, em fase de qualificação, desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), um GPS de aplicação espacial. A atividade conta com a participação da equipe envolvida com as campanhas de lançamento do IAE e CLA e mobiliza outras organizações militares do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), além de esquadrões aéreos da Força Aérea Brasileira (FAB), o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), a Marinha do Brasil (MB). Especialistas da Agência Espacial Alemã (DLR) e do Centro de Lançamento de Esrange (Suécia) atuam também na operação de equipamentos de solo na campanha de lançamentos. A Operação São Lourenço é apoiada pela Agência Espacial Brasileira (AEB).
fonte/foto/OImparcial 


Fumaça da explosão vista do aeroporto da cidade de Alcântara
Fumaça da explosão vista do aeroporto da cidade de Alcântara (Foto: Divulgação )
ALCÂNTARA – O Coronel Aviador Cláudio Olany Alencar de Oliveira, diretor do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), afirmou em entrevista ao jornal O Estado que falha no motor do foguete suborbital VS-40M V3, seguida de uma explosão, foi a causa do cancelamento da missão. O diretor afirmou também que o projeto ainda não tem data para ser retomado e que será feita uma avaliação para apurar os danos físicos no equipamento e garantiu também que ninguém ficou ferido. O foguete, que levaria à órbita o Satélite de Reentrada Atmosférica (Sara), teve seu lançamento frustrado às 14h18 da tarde desta sexta-feira(13). A explosão ocorre doze anos após o incidente, também registrado no CLA, que resultou no saldo de 21 mortes. Após o fato, o Brasil deixou de realizar procedimentos espaciais no território maranhense, retornando às atividades apenas no ano passado.
“Após avaliação técnica sobre o porquê do acidente é que será possível avaliar o andamento do projeto”, disse Cláudio Olany. Ele falou também o acidente frustrou a equipe, já que na quinta-feira (12) havia sido feito uma simulação da Operação São Lourenço, que terminou com sucesso. “Até pelo sucesso anterior do procedimento, a expectativa era que tudo acontecesse conforme planejado hoje. Porém, é prematuro apontar o que causou. É preciso avaliar os passos dados para se saber o que não funcionou”, afirmou.
O CLA informou ainda que, no foguete, seria embarcado um GPS de aplicação espacial, em fase de qualificação, desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Em nota, o centro informou também que o veículo encontrava-se na rampa de lançamento no momento do acidente e que, após a explosão, todos os procedimentos de segurança foram realizados.
O CLA informou ainda que, no foguete, seria embarcado um GPS de aplicação espacial, em fase de qualificação, desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Veja a nota do CLA na íntegra
Durante a operação de lançamento do Satélite de Reentrada Atmosférica (SARA), às 14h20 local desta sexta-feira (13/11), no Centro de Lançamento de Alcântara, localizado no Maranhão, houve uma falha do motor do veículo VS-40M no momento da ignição que causou a sua perda. O veículo encontrava-se na rampa de lançamento e não chegou a decolar. Todos os procedimentos de segurança foram adotados e não houve riscos à nenhum dos profissionais envolvidos. Uma comissão será designada para apurar as causas do incidente.

fonte/Imirante

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AVIÃO COM O SENADOR AÉCIO NEVES FAZ POUSO DE EMERGÊNCIA NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Imagem com a aeronave em que estaria Aécio, fora da pista, e que circula na internet
O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite de quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa.
Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista.
Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram.
O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.
Fernanda Carvalho/O Tempo/Estadão Conteúdo
fonte/foto/UOL

Da…

VÍDEOS DO ACIDENTE COM BOEING 737 DA PERUVIAN AIRLINES EM JAUJA